Temer pede licença de quatro meses da presidência do PMDB

O senador Valdir Raupp, vice-presidente da sigla, vai assumir o comando do partido

Agência Brasil |

O vice-presidente da República, Michel Temer, vai se licenciar da presidência do PMDB a partir de terça-feira(4), pelo prazo inicial de 120 dias. Nesta segunda-feira (3), ele se reuniu com o primeiro vice-presidente do partido, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), e com dirigentes da legenda para anunciar a decisão. Na terça-feira (4), Michel Temer encaminhará ofício à Executiva Nacional do PMDB comunicando o afastamento. Raupp assumirá o comando do partido no período da licença deTemer.

A crise na busca de cargos no governo federal será discutida em reunião de líderes que o PMDB realizará na terça-feira (4), da qual participarão Renan Calheiros (AL), líder do partido no Senado; o deputado Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB na Câmara; e Raupp. Segundo Temer, "no atual momento tudo exige bastante conversa" com o governo, com o partido apresentando as postulações e esperando os resultados.

Raupp disse que a atual insatisfação do PMDB não causará problemas para a gestão da presidente Dilma Rousseff. Lembrou que o partido, no início do era Luiz Inácio Lula da Silva, ficou de fora do governo por dois anos e somente depois entrou na base.

Ele destacou que, embora a questão dos cargos seja essencial, agora há uma diferença importante, que é o fato de o vice-presidente ser do partido. "Mas uma hora você está em um lugar e depois em outro", disse. As declarações foram concedidas na cerimônia de Pedro Novais no ministério do Turismo, repleta de autoridades peemedebistas, todas demonstrando confiança no fim da crise com o PT.

* Com Agência Estado

    Leia tudo sobre: PMDBtemerraupp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG