Temer negocia sucessão no PMDB para evitar disputa

Valdir Raupp e Eunício Oliveira já manifestaram a intenção de assumir a presidência do partido

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Enquanto negocia a participação no governo Dilma Rousseff (PT), o PMDB tenta evitar uma disputa interna pela presidência do partido. Atual presidente, Michel Temer (SP) já anunciou que pretende se licenciar do comando da sigla para a assumir o cargo de vice-presidente da República. Com a licença, assume a presidência do PMDB o senador Valdir Raupp (RO), primeiro vice-presidente.

Em princípio, o plano tem apoio da maioria das bancadas. Mas o senador eleito pelo PMDB no Ceará e ex-ministro das Comunicações, Eunício Oliveira tenta se posicionar como opção para concorrer à presidência do partido. Atualmente, é o tesoureiro nacional do partido.

null Em entrevista ao iG , Raupp ironizou os planos de Eunício. "Eunício é candidato a três cargos: ministro, presidente do Senado e presidente do PMDB... Ele está jogando. Ele estaria mais próximo de um ministério, mas é a presidenta Dilma quem vai decidir", afirmou.

A chegada de Raupp à presidência do PMDB não deixa de ser simbólica. Há 10 anos o partido é comandado por Temer, deputado federal por São Paulo. No período, aconteceram dezenas de disputas pelo comando da sigla. A maior delas ocorreu nos embates entre as bancadas do partido na Câmara e no Senado.

Em 2007, logo no início do seu segundo mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva incentivou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Nelson Jobim (hoje na Defesa) a disputar o comando do PMDB contra Temer. Ele também contou, principalmente, com o apoio da bancada do Senado.

Antes mesmo de haver a convenção, Jobim desistiu da disputa ao perceber que sofreria uma derrota humilhante. Com isso, a bancada do Senado ficou sem representante na Executiva do PMDB. Em seguida, Temer fez um acordo com o PT para produzir um revezamento no comando da Câmara dos Deputados.

Dois anos depois, Temer conseguiu unir o partido e a bancada do Senado passou a integrar a Executiva Nacional. Na oportunidade, os senadores indicaram Valdir Raupp como vice-presidente do partido. Naquela época, já estava prevista a troca de comando que deve ocorrer agora: Raupp no lugar de Temer.

    Leia tudo sobre: PMDBMichel TemerValdir RauppEunício Oliveira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG