Temer e Kassab trocam elogios após encontro em São Paulo

Prefeito de São Paulo recebe vice-presidente da República e ministro Wagner Rossi, pai do deputado que deve assumir PMDB paulista

Nara Alves, iG São Paulo |

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), recebeu em seu gabinete nesta quarta-feira o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Depois do encontro, Kassab e Temer trocaram afagos. O prefeito elogiou o governo de Luiz Inácio Lula da Silva e o PMDB - partido para o qual deve se transferir após a convenção do DEM, no dia 15 de março -, e o vice-presidente exaltou a liderança de Kassab.

"O presidente Lula e seu governo sempre tiveram com a cidade de São Paulo um tratamento muito correto, muito positivo e de muita cooperação, com excelentes resultados para a cidade", afirmou Kassab. Agora, segundo o prefeito, a capital paulista terá ainda mais oportunidades de parceria com o governo federal já que o vice-presidente é paulistano.

Temer, que "trouxe um abraço da presidente Dilma", disse que Kassab será muito bem-vindo por todos os peemedebistas de São Paulo e do País. "Ele é candidato a qualquer coisa no País", ressaltou. O vice de Dilma, presidente licenciado do PMDB, articula a ida de Kassab para a legenda de olho nas eleições de 2014 para o governo do Estado.

AE
Temer, dona Lu, o governador Geraldo Alckmin, o presidente da AssembleBarros Munhoz, Kassab e o ex-governador José Serra participam de missa em homenagem a Quércia

Baleia Rossi

Acompanhando Michel Temer, o ministro da Agricultura, Wagner Rossi (PMBD), também esteve no encontro com o prefeito paulista. Seu filho, o deputado estadual Baleia Rossi (PMDB) é o principal cotado para assumir a presidência do partido no Estado, com a morte do ex-governador Orestes Quércia no fim de 2010.

Kassab elogiou Wagner Rossi e Baleia Rossi após o encontro. Pai e filho são amigos de Michel Temer, que apoia a eleição de Baleia para o cargo. "O apoio, a simpatia e a história que a gente ( Temer e a família Rossi ) tem são muito positivos", disse Baleia Rossi, enfatizando que o PMDB tem ainda dois meses para definir a liderança em São Paulo. "Não vai ser nada de cima para baixo. É preciso buscar a unidade do partido, que perdeu uma importante liderança", contemporizou.

    Leia tudo sobre: Michel TemerKassabPMDBDEMSão Paulobaleia rossi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG