Temer convida Paulo Skaf para ingressar no PMDB

Ala paulista do PMDB busca reforço com lideranças que podem disputar as eleições de 2012

Nara Alves, iG São Paulo |

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) recebeu nesta sexta-feira (18) o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) na sede da entidade na capital paulista. Convidado pelo vice para deixar o PSB e ingressar na ala paulista do PMDB, Skaf agradeceu a Temer pelo convite ao fim do encontro. Ele, no entanto, não deu sinais sobre o caminho que deve trilhar daqui para frente.

Oficialmente chamado para dar uma palestra na Fiesp, cujo tema foi "Política Possível", Temer disse que “as portas estão abertas para ( Paulo ) Skaf”. “Mas isso depende dele, e ele está examinando”, afirmou o vice-presidente.

Sondado, Skaf afirmou estar feliz e “não ter do que reclamar” no PSB. O atual presidente da entidade, no entanto, disse ter planos de ser reeleito para o posto. “Eu estou preocupado agora porque sou candidato à reeleição na Fiesp e a eleição acontece dia 11 de abril”, disse ele, agradecendo o “carinho”, a “gentileza” e a “generosidade” de Temer. Questionado sobre a ida de Kassab para seu partido, Skaf afirmou que “ficaria muito feliz” porque “defende o fortalecimento partidário”.

A movimentação marca a desistência, mesmo que temporária, do PMDB em trazer o prefeito Gilberto Kassab (DEM) para a legenda . Em meio às conversas paralelas de Kassab com outras siglas e a expectativa de que o prefeito só se decida após a convenção do DEM (prevista para 15 de março), Temer já articula o nome de Skaf como outra possibilidade para para a vaga.

O deputado federal Jonas Donizette (PSB) também é citado como um dos nomes nos quais o PMDB estaria interessado. O parlamentar, entretanto, diz que não cogita a troca de partido.

Michel Temer também defendeu que o Congresso aprofunde as discussões sobre a reforma política ainda nessa legislatura. “Há uma maturação que permite discutir a reforma política. Seria muito útil para essa legislatura”, afirmou o vice. Temer é defensor do modelo chamado "distritão", em que o sistema de voto majoritário é aplicado na eleição parlamentar.

    Leia tudo sobre: PMDBMichel TemerKassabPaulo Skaf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG