Tarso confirma que sabia sobre caso Tuma Júnior

Ex-ministro da Justiça diz que chegou a ser procurado pelo secretário suspeito de ligação com a máfia chinesa

iG São Paulo |

O ex-ministro da Justiça Tarso Genro confirmou que, quando ainda estava no governo federal, foi procurado pelo secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, que lhe passou a informação de que estaria sendo grampeado pela Polícia Federal (PF). O ex-ministro conta que, na ocasião, aconselhou Tuma Junior a procurar a corporação para prestar esclarecimentos.

Segundo o ex-ministro, é dever da PF investigar qualquer pessoa, independentemente de quem seja, quando houver qualquer indício de delito. Tarso é pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul e pediu para sua assessoria repassar seu posicionamento à imprensa, sem dar entrevistas.

Na edição de ontem, o jornal "O Estado de S. Paulo" publicou que escutas telefônicas feitas pela PF revelam ligação de Tuma Júnior com Li Kwok Ken, preso em 2009 sob acusação de contrabando. Em meio à repercussão do caso, o secretário cancelou uma viagem que faria hoje ao Rio Grande do Sul. Tuma Júnior participaria como palestrante de um debate sobre gestão pública e transparência do Estado promovido pelo PT gaúcho, no plenarinho da Assembleia Legislativa.

    Leia tudo sobre: Tuma Júnior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG