Surpreendido, governo tenta reverter convocação de Palocci

Após presidente da Comissão de Agricultura manter requerimento, governistas prometem recorrer ao plenário e a Marco Maia

iG São Paulo |

Pego de surpresa por uma manobra da oposição, o governo tentará anular a convocação para que o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, explique ao Congresso sua evolução patrimonial. Após a Comissão de Agricultura aprovar um requerimento contra ministro na manhã desta quarta-feira, deputados governistas avisaram que vão recorrer ao plenário e ao presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), para tentar reverter a decisão.

A operação foi lançada após o presidente da comissão, deputado Lira Maia (DEM-PA), recusar os pedidos da base para que fosse cancelada a votação que resultou na convocação do chefe da Casa Civil. A aprovação do requerimento resultou de uma manobra da oposição, que se aproveitou de uma regra regimental para impedir a oposição de exigir a conferência de quórum referente à aprovação do requerimento. Pelas regras da Casa, duas votações nominais não podem ser realizadas sucessivamente e a oposição já havia pedido a conferência antes da apreciação do pedido para que o ministro preste esclarecimentos.

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), autor do requerimento, afirmou que foi cumprido todo o rito regimental e que o procedimento foi correto. "O governo dormiu, comeu mosca", disse. Ele disse que é direito dos governistas recorrer da decisão. "O governo pode, no plenário da Câmara, reverter a decisão. Mas o custo político será do presidente da Casa. Nós não vamos recuar", disse Lorenzoni.

Entre os próprios governistas, há o reconhecimento de que, na hora da votação simbólica, alguns deputados da base não se manifestaram contra o requerimento. "Alguns titubearam. Merecia uma contagem. Boi lerdo toma água suja", afirmou o deputado Odacir Zonta (PP-SC).O deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR) afirmou que houve a quebra da confiabilidade no presidente da comissão.

O governo pode, no plenário da Câmara, reverter a decisão. Mas o custo político será do presidente da Casa. Nós não vamos recuar"

A bancada governista chegou a apresentar um requerimento para que a votação fosse nominal, mas, confiante na maioria da comissão, acabou retirando o requerimento.

"O PT retirou por confiar na lisura do presidente da comissão. Vamos recorrer ao plenário por entender que o ministro Palocci não foi convocado", disse o deputado Odair Cunha (PT-MG). Ele ressaltou que a vontade da comissão era claramente contra o requerimento de convocação.

Reação

Mais tarde, Marco Maia disse que Palocci deve dar explicações, mas afirmou que a questão não pode ser tratada como uma disputa entre governo e oposição. Ele preferiu transferir ao Ministério Público a decisão de investigar ou não suposta prática de tráfico de influência pelo ministro por meio da Projeto, empresa de propriedade de Palocci.

"Ele tem de se explicar", disse Maia, que continuou: "Também acho que ele está fazendo isso na Procuradoria da República. Eu prefiro aguardar a manifestação da procuradoria. Não se pode transformar em disputa de governo e oposição. A procuradoria tem de tratar do assunto e tomar uma decisão de investigar ou não. Aqui na Câmara o debate é político e não serve para ninguém", completou Maia.

Já deputado Paulo Piau (PMDB-MG) prometeu ir ainda hoje ao plenário da Câmara para pedir a anulação da votação do requerimento. "O presidente da comissão agiu de má fé", disse. 

A convocação de Palocci ocorre em meio ao aumento das pressões sobre o chefe da Casa Civil. Com o aumento das tensões no governo, setores do PT já começaram a defender reservadamente a saída do ministro. Já foram colocados na mesa até mesmo alguns possíveis nomes para substitui-lo. Aparecem na lista o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e, com menos ênfase, os titulares do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, e da Saúde, Alexandre Padilha.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: Antonio paloccicrise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG