Processo refere-se ao tempo em que Palocci era prefeito de Ribeirão Preto; hoje, ele está na equipe de transição de Dilma Rousseff

selo

Palocci em São Paulo, no fim de semana
Agência Estado
Palocci em São Paulo, no fim de semana
Os ministros da 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitaram o recurso do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) contra o ex-prefeito de Ribeirão Preto Antonio Palocci, hoje deputado federal pelo PT e integrante da equipe de transição do governo da presidenta eleita, Dilma Rousseff (PT).

O MP pedia a condenação de Palocci por improbidade administrativa por ter autorizado a contratação de serviços de informática sem licitação, durante sua gestão na cidade do interior paulista. Palocci já tinha sido absolvido em primeira e segunda instâncias e aguardava o julgamento desse recurso no STJ. O relator, ministro Teori Zavascki, afirmou que, no recurso do MP, não havia argumentos suficientes para contrariar a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que o absolveu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.