Site ajudará TCU a fiscalizar obras da Copa de 2014

O Tribunal de Contas da União disponibiliza a partir de hoje na internet dados sobre o andamento das obras destinadas à Copa

Agência Brasil |

O Tribunal de Contas da União (TCU) disponibiliza a partir de hoje (11) na internet dados sobre o andamento das obras destinadas à realização da Copa de 2014 no Brasil. Com a medida, o órgão pretende dar transparência aos gastos com essas obras e também criar um canal de denúncia sobre eventuais irregularidades.

“Esse site é uma ferramenta de transparência que permitirá a qualquer cidadão acompanhar o andamento das obras em cada estado da Federação”, disse o relator-geral do TCU para a Copa de 2014, ministro Valmir Campelo.

Segundo ele, “dados reais serão introduzidos [na internet], tornando possível consultas por cidades-sede a fim de acompanhar o cronograma e o estado das obras, bem como os investimentos aplicados, servindo inclusive de canal para denúncias dos cidadãos”, acrescentou Campelo.

De acordo com o ministro, para o melhor funcionamento do site será fundamental que os estados abasteçam o TCU com informações atualizadas sobre o andamento das obras.

“Estamos inclusive estimulando uma competição saudável entre os estados, desafiando-os para ver quem largará na frente fornecendo as informações mais atualizadas para a alimentação do site”, disse o presidente do TCU, ministro Ubiratan Aguiar.

Para o ministro do Esporte, Orlando Silva, com a medida, o TCU ajudará a definir as responsabilidades de cada gestor público. “É uma iniciativa que visa a ampliar a transparência e a fiscalização do dinheiro público que será utilizado para a preparação do Brasil para sediar a Copa. Servirá também de referência para a boa prática dos gastos públicos na governança e na gestão eficiente do Estado”, acrescentou.

Campelo avalia que as tarefas do TCU serão complexas e que o prazo é curto, mas que com o trabalho preventivo será possível dar agilidade aos processos. “Esse é o pontapé inicial, mas trabalhos preparatórios já foram realizados pela equipe técnica e [por outras áreas] do governo federal e também com o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União, para esclarecer dúvidas”, disse.

“O prazo é curto para a complexas tarefas que nos aguardam. Por isso é necessário que aumentemos a efetividade da ação do controle para que alcancemos o resultado que esperamos. Esse será um processo de aprendizagem que inclusive nos ajudará a dar agilidade também aos trabalhos que serão feitos visando às Olimpíadas em 2016”, acrescentou.

Para o presidente do TCU, uma aplicação deficiente dos recursos poderá afastar possíveis interessados em investir nas Olimpíadas de 2016.

Segundo ele, os Jogos Pan-Americanos de 2007 mostraram que o atraso nas obras aumenta os custos dos empreendimentos. “Por isso estamos apresentando um modelo de consolidação para os gastos da Copa, no qual ficam claros os papéis de cada órgão.”

“A conta será paga pelo povo brasileiros. É inadmissível a possibilidade de a sociedade pagar por algo que não possa desfrutar”, completou.

O endereço do site que servirá para o acompanhamento das obras destinadas à Copa de 2014 é www.fiscalizacopa2014.gov.br.

    Leia tudo sobre: tcucopa do mundo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG