Andrea Matarazzo e Bruno Covas abrirão mão da disputa. Serra formaliza decisão após reunião da executiva

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que formalizará a decisão de entrar na disputa pela prefeitura de São Paulo , deve disputar a indicação com o secretário estadual de Minas e Energia, José Aníbal, e o deputado Ricardo Tripoli, vice-líder do PSDB na Câmara. Por enquanto, as prévias estão mantidas para o próximo domingo, 4 de março. Outros dois pré-candidatos, Bruno Covas e Andrea Matarazzo, já anunciaram a desistência da disputa.

Leia também:

PSDB estuda adiar prévias para legitimar candidatura de Serra

Por Serra, Matarazzo desiste da pré-candidatura em SP

“Serra manda uma carta para a executiva municipal pedindo autorização para disputar as prévias ( fora do prazo ). A executiva se reúne amanhã, aprova o pedido e Serra anuncia a pré-candidatura”, resumiu o presidente do diretório estadual do PSDB, Pedro Tobias.

Na manhã deste domingo o governador Geraldo Alckmin se reuniu com os quatro pré-candidatos. Covas, cuja pré-candidatura é cacifada por Alckmin, e Matarazzo, que tem fortes laços com Serra, aceitaram desistir em nome do ex-governador.

Os 4 pré-candidatos tucanos em debate promovido pelo PSDB para as prévias
AE
Os 4 pré-candidatos tucanos em debate promovido pelo PSDB para as prévias

Matarazzo anunciou a desistência em entrevista coletiva hoje à tarde, no Circolo Italiano. Bruno Covas anunciará amanhã pela manhã, no diretório estadual do PSDB. Aníbal e Tripoli, que tem perfil independente, se recusaram tanto a abrir mão da disputa quanto a adiar as prévias. Ambos alegaram ter firmado compromissos com apoiadores.

Aliados de Serra estudam a possibilidade de tentar adiar as prévias por meio de decisão da executiva municipal mas avaliam que esta saída pode trazer desgastes ao ex-governador. Aníbal e Tripoli poderiam apresentar recursos contra a decisão e a solução forçada poderia colocar em risco a unidade partidária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.