Senado retoma votações esta semana

Acordo de líderes às vésperas da eleição é ameaçado, no entanto, por falta de quorum

Fred Raposo, iG Brasília |

undefined
A presidente em exercício do Senado, Serys Slhessarenko (PT-MT), se reunirá com líderes partidários para definir a pauta de votações
Após mais de um mês sem votações, o Senado deve retomar esta semana os trabalhos. Lideranças partidárias da Casa fecharam esta segunda-feira acordo para votar na próxima quarta 69 itens que aguardam deliberação.

Mas a sessão deliberativa, marcada para acontecer a 11 dias do segundo turno das eleições, é ameaçada pela falta de quorum. Isto porque parte dos senadores está empenhada em eleger seus candidatos ao governo e à Presidência.

“Acredito que os senadores comparecerão à sessão, mas a disputa ainda é grande nos estados”, afirma a presidente em exercício do Senado, Serys Slhessarenko (PT-MT). A eleição para governador está indefinida em oito estados e no Distrito Federal.

Serys explica que a votação depende também de reunião para definir a pauta, que deve acontecer na manhã de quarta-feira. “O entendimento dos líderes é que várias matérias sejam votadas”, diz a senadora. “Mas é preciso definir uma pauta comum. Senão, não tem como votar”.

A última votação no Plenário do Senado aconteceu em 31 de agosto. As sessões de agosto foram marcadas por pacotes de bondades, que incluíram projetos de cunho popular, com finalidade de abastecer as campanhas eleitorais.

Quatro PECs

Entre as matérias previstas para serem discutidas esta semana, estão quatro propostas de emendas à Constituição (PECs), como a que determina a exigência de diploma de curso superior para jornalistas e a que autoriza a parlamentares exercerem cargo de professor em instituições públicas de ensino superior.

Para serem aprovadas em primeiro turno, elas dependem de 49 a favor dos 81 senadores. Depois, se aprovadas em segundo turno, seguem para análise na Câmara dos Deputados. Lá, só devem ser analisada no mês que vem, pois os deputados acordaram que só retornarão ao trabalho na semana seguinte à votação do segundo turno das eleições.

    Leia tudo sobre: senadoserys

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG