Acordo entre líderes permitirá que o projeto siga diretamente para o plenário nesta quarta-feira

Senadores aprovaram nesta terça-feira um requerimento para que o projeto de reajuste do salário mínimo seja votado na Casa em regime de urgência. O requerimento apresentado pelo líder do governo na Casa e relator do projeto, Romero Jucá (PMDB-RR), permitirá que a matéria seja levada diretamento ao plenário na votação marcada para esta quarta-feira.

A medida, que resultou de um acordo entre os líderes partidários, evita que o projeto tenha de tramitar nas comissões e reforça os planos do Planalto de acelerar a votação da proposta de elevar o mínimo para R$ 545.

A votação desta quarta ocorrerá uma semana após o mínimo sugerido pelo governo ter sido aprovado  com folga na Câmara dos Deputados, derrotando as propostas de elevar o valor para R$ 560 e R$ 600. Nos últimos dias o governo empenhou-se em conter eventuais dissidências entre os senadores, consolidando a expectativa de obter um desempenho da base semelhante ao da primeira votação. A prioridade agora é evitar alterações no texto que demandem na devolução do projeto aos deputados.

*Com informações da Agência Senado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.