'Sem desmerecer as mulheres, aqui é lugar para homem', diz vereador

Declaração de vereador vai parar na internet e gera protesto na Câmara de São José da Lapa, região metropolitana de Belo Horizonte

AE |

selo

Uma declaração polêmica do presidente da Câmara de Vereadores de São José da Lapa, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), fez a população lotar o plenário da Casa para protestar e pedir explicações ao parlamentar. Ao conduzir uma sessão de votação, Toninho das Asbec (PR) afirmou que a Câmara era lugar para homens.

A declaração ocorreu na votação de dois projetos de lei. Cidadãos que assistiam à sessão protestaram quando o presidente propôs voto secreto. Irritado, ele fez o discurso, que foi parar na internet. "Tem que ter hombridade. Aqui é lugar de gente que tem que ter atitude. Sem querer desmerecer as mulheres, absolutamente, isso aqui é lugar para homem", afirma Toninho da Asbec no vídeo.

Revoltada com as declarações, parte da população da cidade de 19,5 mil habitantes lotou a Câmara ontem para protestar. "Ficamos chocadas com a frase. Causou indignação nas mulheres, homens e homossexuais da cidade", ressaltou a secretária adjunta de Assistência Social, Terezinha de Jesus, "eleita" pelos manifestantes para discursar na Câmara durante o protesto.

Terezinha diz que a manifestação foi espontânea e organizada por grupos de diferentes comunidades. Ela conta que parte da população defende, inclusive, fazer uma representação ao Ministério Público Estadual (MPE) pelo que consideraram "discriminação". "O erro é humano, mas palavra proferida não tem retorno. Ele ( Toninho ) é um parlamentar representando o povo", salientou.

Durante o protesto, o vereador se desculpou pela declaração. A reportagem tentou falar com o parlamentar, mas não obteve houve retorno. Os nove vereadores de São José da Lapa são homens.

    Leia tudo sobre: machismovereadorCâmaraMinas Gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG