Sem acordo, votação da LDO é adiada

Presidente da Comissão Mista de Orçamento diz que relatório será votado na próxima terça-feira, mesmo que não haja consenso

Fred Raposo, iG Brasília |

Sem acordo sobre pontos polêmicos, a votação do relatório da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2011 foi adiada para a semana que vem. A previsão era que o documento fosse votado nesta quarta-feira, mas a sessão da Comissão Mista de Orçamento (CMO) acabou suspensa pelo seu presidente, deputado Waldemir Moka (PMDB-MS).

O relator da LDO, senador Tião Viana (PT-AC), não compareceu à reunião. Moka explicou que há divergências sobre dois trechos do relatório: um deles autoriza estatais a adotarem valores diferentes das tabelas oficiais em licitações; e o outro permite que o governo execute novas despesas do Orçamento do ano que vem sem que haja lei aprovada pelo Congresso.

O presidente da CMO afirmou, no entanto, que a LDO será votada na próxima terça-feira, mesmo que não haja consenso. "Até lá tentaremos um costurar um acordo, mas votaremos o relatório mesmo sem consenso". A sessão foi marcada para 19h, devido à possibilidade de o Brasil jogar mais cedo no mesmo dia, caso vença a Holanda nesta sexta-feira.

"Tenho certeza que todos vão estar aqui", afirmou o vice-líder do governo, Gilmar Machado (PT-MG). "Se não votar o relatório, não tem recesso parlamentar". O prazo para votação da LDO em Plenário é 17 de julho.

    Leia tudo sobre: LDOTião VianaCMO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG