Secretários e funcionários de PE têm reajuste salarial de 51%

Por pedido do governador Eduardo Campos (PSB), nem ele nem o vice, João Lyra Neto (PDT), serão contemplados

iG São Paulo |

Começa agora o efeito cascata do aumento aos deputados federais em Pernambuco. Nesta quarta-feira (5), a Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei enviado pelo governo do Estado que, além de criar 200 funções gratificadas, também concede aumento salarial médio de 51% a 10.694 funcionários _sendo 3.054 comissionados e 7.640 servidores com função gratificada do Executivo.

O impacto financeiro ao Estado será de R$ 6,9 milhões.

Os secretários de Estado também serão contemplados com o aumento salarial, por iniciativa da Assembleia. O percentual também vai ficar em 51%. Por pedido do governador Eduardo Campos (PSB), nem ele nem o vice, João Lyra Neto (PDT), serão contemplados. Campos recebe R$ R$ 9,6 mil. Com o aumento, os secretários, que recebiam R$ 7 mil, passarão a receber mais que ele _R$ 10.570.

De acordo com a Secretaria Estadual de Administração, as 200 novas vagas foram criadas para atender a demanda com a criação de três novas secretarias nesta nova gestão.

A secretaria informou ainda que o subsídio dos funcionários que serão beneficiados não sofre reajuste desde 2003.

Na quinta-feira (6), a Assembleia vai discutir a redação final das matérias, no terceiro dia de votação da autoconvocação durante o recesso.

No Piauí, o governador Wilson Martins (PSB) vetou o aumento do seu próprio salário e do vice-governador aprovado pela Assembleia. Ele manteve o valor em R$ 13 mil. No Estado, a decisão evitou o efeito cascata para secretários.

    Leia tudo sobre: pernambucoaumentosecretárioseduardo campos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG