Saída de Rossi não enfraquece governo, diz Vaccarezza

Líder do governo na Câmara minimiza o fato de Rossi ser o quarto ministro a cair desde o início do governo

AE |

selo

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que a saída de Wagner Rossi do Ministério da Agricultura "não enfraquece" o governo. O deputado minimizou o fato de Rossi ser o quarto ministro a cair nestes oito primeiros meses do governo Dilma e afirmou que as ações na área da Agricultura não serão prejudicadas.

"Isso não enfraquece o governo. As coisas têm funcionado. Há um conjunto de ações tomadas que vão continuar", disse. Vaccarezza declarou que o ministro vinha oferecendo "respostas firmes" às acusações contra a Pasta. "A presidenta Dilma Rousseff não pediu o cargo. Pelo contrário, ela reconheceu que Rossi tomou medidas saneadoras no ministério".

O líder tratou a demissão como "surpresa" e destacou que a carta de demissão de Rossi utiliza motivos pessoais para justificar a saída. Para o deputado, a revelação de que Rossi usou um avião de uma empresa do setor agropecuário não seria motivo suficiente para provocar a saída. "O cidadão pegar carona em avião não autoriza dizer que está vendido", afirmou. Questionado se o PMDB deve manter o controle da Pasta, Vaccarezza disse que "a decisão é exclusivamente da presidente Dilma". Por fim, ele minimizou o fato de Rossi ter sido o quarto ministro a cair em sete meses de governo. "Isto é sinal de que o governo tem sido ágil. Problema seria se não tivesse mudanças".

(com informações de Fred Raposo , iG Brasília)

    Leia tudo sobre: AgriculturaWagner RossiPMDBdenúncia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG