Rússia negocia venda de armas para o Brasil

Estratégia inclui ainda estimular parceria comercial no setor com Argentina, Chile e outros países latino-americanos

EFE |

A Rússia procura fechar contratos para vender armamentos a uma série de países latino-americanos, em particular a Brasil, Argentina e Chile, declarou nesta quarta-feira o diretor da corporação estatal russa Rostekhnologii, Sergei Chemezov. "Temos possibilidade de assinar contratos no âmbito da cooperação técnico-militar com Brasil e Argentina. Estamos trabalhando ativamente no Chile", disse Chemezov em uma entrevista à agência Interfax.

Leia também: Amorim diz esperar decisão sobre caças ainda no 1º semestre de 2011

Quanto à Venezuela, o principal comprador latino-americano de armamentos russos, o diretor da Rosteknologii indicou que "não são esperados novos contratos para breve". Segundo distintas fontes, desde 2005 a Rússia vendeu à Venezuela cerca de US$ 5 bilhões em armas. Chemezov assinalou que no ano passado a Rússia exportou quase US$ 12 bilhões em armamentos, montante que deverá ser superado em 2012.

    Leia tudo sobre: defesaarmas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG