Robô Ed desconhece palavras pouco procuradas, diz Petrobras

Personagem criado por equipe vinculada ao Ministério de Minas e Energia, do governo federal, causa polêmica na web e no Senado

Nara Alves, iG São Paulo |

O Robô Ed , personagem virtual criado pelo Ministério de Minas e Energia, desconhece palavras pouco procuradas pelos internautas. De acordo com a Petrobras, responsável pelo suporte técnico e financeiro do site que hospeda o programa, o mecanismo automático de palavras-chave explica o motivo pelo qual o robô respondeu de maneira evasiva quando questionado sobre "FHC", e de maneira mais completa quando questionado sobre "Lula", como mostrou a reportagem do iG publicada ontem .

"O robô não tem resposta para aqueles temas menos frequentes nas conversas. Quando o robô não reconhece a palavra-chave citada pelo usuário ele responde de forma genérica ou procura levar o usuário a falar sobre um assunto que seja relacionado aos temas para os quais foi desenvolvido a exemplo de eficiência energética, uso racional de recursos naturais, como a água entre outros", diz a Petrobras em nota enviada ao iG nesta quinta-feira.

A polêmica em torno dos verbetes relacionados a política levou o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) a pedir uma investigação sobre o caso durante seu discurso no plenário, no Congresso Nacional, em Brasília. "Parece coisa pequena, mas não é. É a partidarização da coisa pública, já que site é mantido com recursos do Estado", afirmou.

De acordo com a Petrobras, um dos critérios para a inserção de novos conteúdos no banco de dados do Robô Ed é a quantidade de vezes que determinadas palavras são citadas pelos usuários nas conversas. "Quando um tema é muito explorado pelos usuários, informações adicionais são inseridas no banco de dados", explica.

Como funciona

O robô é um programa de bate-papo automatizado que responde automaticamente, de maneira padronizada, a perguntas enviadas por internautas em um site hospedado no portal do Ministério de Energia e Meio Ambiente, do governo federal. O robô usa um software que simula a conversa e responde aos usuários.

Segundo a Petrobras, o programa reconhece as palavras-chave, seleciona respostas e escolhe de maneira automática uma das opções para mostrar ao usuário. Quando há muitas palavras em uma mesma frase, o software escolhe uma palavra-chave para responder.

O Robô Ed foi criado em 2004 pelo Conpet, Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo e do Gás Natural, do Ministério de Minas de Energia, com suporte técnico da Petrobras. O objetivo do personagem é, segundo a Petrobras, divulgar as ações de conservação de energia e debater  temas relacionados ao uso racional dos derivados do petróleo e do gás natural, preservação de energia e cuidados com o meio ambiente. "O robô foi criado para responder de forma lúdica e em tempo real os inúmeros questionamentos feitos especialmente pelo público infanto-juvenil através do fale conosco do Portal do Conpet. A origem do nome ED refere-se às iniciais das palavras Energia e Desenvolvimento", esclarece a nota.

(Colaborou Danillo Fariello, iG Brasília)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG