Rio de Paz faz protesto para pedir aprovação de lei da ficha limpa estadual

O Rio de Janeiro é a segunda unidade federativa a votar a lei de ficha limpa estadual

Agência Brasil |

GUTO MAIA/NEWS FREE/AE
As 70 vassouras fincadas em baldes com areia representam o total de deputados estaduais
A organização não governamental (ONG) Rio de Paz realiza nesta terça-feira (22) um protesto contra a corrupção em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), no centro da capital fluminense. Com o objetivo de pressionar a câmara a aprovar uma versão estadual da Lei da Ficha Limpa, prevista para ser votada na tarde de hoje, a organização fincou 70 vassouras em baldes cheios de areia.

O número representa a quantidade de deputados estaduais. As vassouras foram colocadas por voluntários da ONG nas escadarias da assembleia, chamando a atenção de pedestres e funcionários do Legislativo. O Rio de Janeiro é a segunda unidade federativa a votar a lei de ficha limpa estadual. Minas Gerais foi o pioneiro nessa discussão. Para o presidente da ONG Rio de Paz, Antônio Costa, a votação é um marco histórico para o Estado.

“[A lei] Vai pegar os Três Poderes em cheio e realmente vai ser um filtro, que terá como resultado final a possibilidade de o brasileiro sentir-se dirigido por homens e mulheres cujo caráter não há dúvidas. Imagina você colocar o destino de milhares de pessoas nas mãos de alguém que tem problemas com a Justiça”, disse, destacando que haverá diferenças em alguns aspectos entre a legislação carioca e a federal.

A Lei da Ficha Limpa do Rio foi proposta pelos deputados Comte Bittencourt (PPS), Luiz Paulo (PSDB) e Robson Leite (PT). Se aprovada, ela pode tornar inelegíveis políticos estaduais, além de impossibilitar a posse de servidores em cargos de indicação, caso tenham sido condenados pela Justiça.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG