Governador eleito confirmou integração das secretarias de Transporte e Obras e nome do vice Flávio Arns para Educação

Confirmando uma escolha que já tinha sido feita durante a campanha - o vice e senador Flávio Arns para a Secretaria da Educação -, o governador eleito Beto Richa anunciou nesta terça-feira, 30, os nomes de seis outros secretários em seu governo. Durval Amaral ocupará a chefia da Casa Civil, Ivan Bonilha a Procuradoria Geral do Estado, Luiz Carlos Hauly será o secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani o secretário da Administração, Michele Caputo Neto secretário da Saúde e José Richa Filho ficará com a nova Secretaria de Infraestrutura e Logística, que integrará as secretarias de Transporte e Obras.

Para o governador do PSDB, são nomes que "preenchem integralmente os critérios de competência técnica, integridade pessoal e capacidade para o diálogo que estabelecemos para formação de nossa equipe de governo. Já a integração das secretarias de Transporte e Obras atende ao objetivo de dar mais eficiência à gestão pública, frisou.

Os secretários
Durval Amaral (Casa Civil) é advogado, foi professor de Direito Público na Universidade Estadual de Londrina, vereador e vice-prefeito de Cambé, chefe de Gabinete da Secretaria de Estado da Fazenda, consultor Técnico da Secretaria de Estado da Fazenda, secretário de Estado do Trabalho e Ação Social entre 1992 e 1994 e presidente do Conselho Estadual da Criança e Adolescente.

Flávio Arns (Educação), vice-governador eleito, é formado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Mestre em Letras pela UFPR e Ph.D. em Lingüística, pela Universidade Northwestern, EUA. Foi eleito deputado federal em 1991, reelegeu-se em 1994 e 1998. Em 2002, elegeu-se senador e, no Senado, foi presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte e da Subcomissão da Pessoa com Deficiência.

Ivan Bonilha (Procuradoria Geral do Estado) é advogado, mestre em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Foi conselheiro estadual da Ordem dos Advogados do Brasil - seção do Paraná (OAB-PR), membro consultor da Comissão de Assuntos Legislativos do Conselho Federal da OAB e procurador geral do município de Curitiba.

José Richa Filho (Infraestrutura e logística), irmão do governador eleito, é engenheiro civil formado pela PUC-PR, pós-graduado pela Sociedade Paranaense de Ensino e Informática. Foi diretor administrativo e financeiro do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR) e diretor administrativo-financeiro da Agência de Fomento do Paraná. Foi secretário municipal de Administração da Prefeitura de Curitiba.

Luiz Carlos Hauly (Fazenda): formado em Economia e Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), foi vereador e prefeito de Cambé, secretário de Estado da Fazenda entre 1987 e 1990 e presidente do Conselho de Administração do Banco do Estado do Paraná.

Luiz Eduardo Sebastiani (Administração) é economista graduado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), possui mestrado em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Foi presidente do Conselho Regional de Economia do Paraná, representante do Paraná no Conselho Federal de Economia e diretor de Transporte da URBS. É secretário municipal de Finanças de Curitiba.

Michele Caputo Neto (Saúde) é farmacêutico, servidor público da Secretaria de Estado da Saúde desde 1985. Foi chefe de gabinete da Fundação Nacional de Saúde, chefe da Vigilância Sanitária Estadual, diretor geral do Centro de Medicamentos do Paraná e diretor dos Órgãos Produtores de Insumos e Imunobiológicos da Secretaria de Estado da Saúde. Foi duas vezes secretário de Saúde de Curitiba, onde atualmente é secretário municipal para Assuntos Metropolitanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.