'Ricardão' do Teste de Fidelidade é pré-candidato em São Paulo

Ator vai a debate entre pré-candidatos tucanos em busca de apoio para disputar vaga de vereador na capital paulista

Nara Alves, iG São Paulo |

Em meio aos militantes que participaram ontem de um debate entre pré-candidatos do PSDB à Prefeitura de São Paulo , um casal destoava: senhor e senhora Oliver. Com os corpos mais malhados da plateia tucana, Marcos e Faby Oliver marcaram presença no evento. Os dois, que vivem de fazer shows sensuais em festas, estavam em busca de apoio para a pré-candidatura a vereador do galã, mais conhecido como o sedutor 'Ricardão' do quadro Teste de Fidelidade, do programa de João Kleber.

Leia também: No estilo Natalie Lamour, Mulher Pêra tenta se firmar na política

Divulgação
O casal Faby e Marcos Oliver, que preparam pré-candidatura do ator à Câmara Municipal no ano que vem
Há um ano, enquanto fazia testes para novelas e dava aulas como personal trainer, Marcos Oliver mudou seu título eleitoral do interior de Minas Gerais para a capital paulista e filiou-se ao PSDB. "Agora sou pré-candidato a vereador. Já está tudo acertado com o partido", disse. Antes do início do debate, entre um quitute e outro no saguão do Clube Esperia, na zona norte de São Paulo, o ator conversou com o iG . Confira os principais trechos da entrevista:

iG: O sr. não é aquele ator do Teste de Fidelidade, da Rede TV!?
Marcos Oliver: Sim! Eu fui aquele sedutor do quadro Teste de Fidelidade entre 2004 e 2005. Os namorados, noivos ou maridos pediam para testar a fidelidade das mulheres. Era tudo acertado com eles e eu ia lá e testava. Depois, de 2006 até 2010, o João Kebler fez o quadro em Portugal e só voltou para o Brasil para fazer A Fazenda. Ele até me chamou para eu ir junto para Portugal, mas eu tinha outros planos. Até hoje as pessoas me reconhecem na rua e me param, até demais.

iG: E o que o sr. está fazendo aqui no debate do PSDB?
Marcos Oliver: Agora eu sou futuro candidato a vereador. Já está tudo acertado com o partido. E eu sou ( pré-candidato ) aqui da zona norte. Então, vim acompanhar.

iG: Mas desde quando o sr. se interessa por política?
Marcos Oliver: Desde sempre. Meu tio é prefeito de uma cidade chamada Santa Rita do Jacutinga, no sul de Minas, pelo PMDB. Há um ano, eu transferi meu título para cá e me filiei ao PSDB. Cheguei a pensar no PV, mas decidi ficar com os grandes.

iG: Por que você decidiu se candidatar a vereador?
Marcos Oliver: Eu já tenho conhecimento político, já que trabalhei com meu tio. E tenho a confiança do público, dos fãs, que são daqui de São Paulo. Minha ideia é entrar com esporte para as crianças em São Paulo, porque hoje a gente sabe que não tem nada disso.

iG: Além do quadro Teste de Fidelidade, o que mais o sr. já fez na vida?
Marcos Oliver: Tive participações em programas na TV Globo, no SBT e na TV Record. Eu estava fazendo teste para novela, mas desisti. E estava como personal também. E fiquei 10 anos no clube das mulheres. Tem muita comunidade minha no Orkut. Tem uma que é "Oliver para presidente".

iG: Como vai ser a sua campanha para vereador?
Marcos Oliver: Estamos pensando ainda, mas já temos uma ideia. Vai ser alguma coisa assim: "Comigo não vai ser nenhum teste de fidelidade, vai ser pura realidade". Não tem jeito, vamos ter de usar essa coisa do programa. As pessoas vão criticar, mas eu não ligo.

iG: O sr. conhece algum dos pré-candidatos do PSDB?
Marcos Oliver: O dono da academia a que vou é amigo do Bruno Covas ( secretário estadual de Meio Ambiente ). Ele (o dono da academia) e me disse que ia falar com o Bruno sobre mim. Ah, e eu conheci o Alckmin ( Geraldo Alckmin, governador de São Paulo ) num café com leite e bolacha na Câmara Municipal. Quando me viu, o Alckmin disse: 'Você não me é estranho! Bem vindo ao partido e boa sorte'. Foi uma mensagem muito positiva dele.

iG: Quem o sr. acha que vai ser o candidato do PSDB à prefeitura da capital paulista?
Marcos Oliver: Eu ainda acho que o Serra ( ex-governador José Serra ) vai aparecer no último momento. Mas eu não tenho um preferido, não.

Leia também:
- Sob a sombra de Serra, pré-candidatos do PSDB pedem prévias
- PSDB aproveita eleição de 2012 para vender imagem para 2014
- PSDB marca mais dois debates com pré-candidatos
- Deputados retiram pré-candidatura por Haddad em São Paulo

    Leia tudo sobre: eleições 2012psdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG