Reputação de Orlando Silva é 'indestrutível', diz Temer

Vice-presidente sai em defesa do ministro do Esporte, por quem diz ter 'a maior consideração'

AE |

selo

AE
O vice-presidente Michel Temer
O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou na manhã de hoje que a definição do governo federal, pelo menos até hoje, é de que Orlando Silva siga à frente do Ministério do Esporte. Na avaliação do peemedebista, a reputação do atual titular da pasta, alvo de denúncias sobre suposto esquema de desvio de recursos, é "indestrutível".

Leia também: Ministro do Esporte ainda enfrenta risco de demissão

"Eu tenho a maior consideração pelo ministro, acho que ele faz um belíssimo trabalho, a reputação dele, eu acho, é sem dúvida nenhuma indestrutível", afirmou. A declaração de Temer refere-se à carta enviada ontem por Orlando Silva a companheiros do PCdoB na qual afirma se sentir "indestrutível".

O vice-presidente ressaltou, contudo, que é necessário o governo federal examinar e aguardar a evolução dos acontecimentos antes de tomar qualquer decisão. "A definição, até hoje pelo menos, é mantê-lo", disse. Ele lembrou que a presidente Dilma Rousseff é defensora do princípio de presunção de inocência, que deve ser aplicado em relação às recentes denúncias que envolvem o ministro do Esporte. "Enquanto houver a presunção de inocência, o jeito é deixá-lo no lugar". Temer não quis apostar em um desfecho para a recente crise na Esplanada dos Ministérios. "Agora, o que o futuro vai dizer, nem eu sei responder", afirmou.

Temer participou hoje da abertura do 22º Congresso Brasileiro de Avicultura, na capital paulista. Em discurso, ele informou que o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, se recupera bem da intervenção cirúrgica para a retirada de um pequeno tumor no cérebro. Segundo o peemedebista, Ribeiro deve, em "brevíssimos dias", reassumir o cargo. O vice-presidente destacou ainda que irá levar ao governo federal uma série de reivindicações propostas pelo setor brasileiro de avicultura. O conjunto de propostas foi entregue a Temer pelo presidente executivo da União Brasileira da Avicultura (Ubabef), Francisco Turra.

    Leia tudo sobre: Michel TemerOrlando SilvaCrise no Esporte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG