Reforma de imóveis da Câmara terá custo total de R$ 113,2 milhões

Em licitação para obra nos três edifícios restantes, que levará 21 meses para ficar pronta, gasto foi em estimado R$ 44,7 milhões

Fred Raposo, iG Brasília |

A reforma nos imóveis de elite da Câmara dos Deputados, localizados em uma das áreas mais nobres de Brasília, deverá custar R$ 113,2 milhões aos cofres públicos. As obras beneficiam um total de 216 apartamentos, distribuídos por nove edifícios da quadra 302 Norte - a mais “parlamentar” da capital devido ao grande número de prédios reservados aos deputados.

Conforme o iG noticiou em abril, a Casa estima que, depois das obras, os apartamentos dos deputados passem a valer R$ 2,5 milhões cada . Eles medem cerca de 200 metros e são compostas de três quartos, escritório, salas de estar e de jantar, copa, cozinha, dependência de empregada e área de serviço.

A Câmara já gastou R$ 68,4 milhões com seis dos nove blocos – quatro já foram entregues e outros dois ficam prontos até dezembro. Os três edifícios restantes têm previsão de custar R$ 44,7 milhões, segundo estimativa inicial da administração da Casa, que ontem abriu processo de licitação para selecionar a empreiteira que ficará responsável pelas obras.

A expectativa da Câmara, que diz ter ao menos dez empresas interessadas, é que o valor seja reduzido em cerca de 20%. Este teria sido o desconto médio obtido nas últimas licitações, o que, segundo os cálculos da Casa, diminuiria o custo para R$ 36 milhões. A previsão é que, após a homologação da licitação, os três últimos prédios fiquem prontos em até 21 meses.

A reforma inclui desde a troca de sistemas elétricos, hidráulicos e sanitários até a instalação de elevadores e caixas d’água. O quarto-secretário da Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), responsável pela administração dos imóveis, afirma que as obras valorizam o patrimônio da União e reduzem custos com auxílio-moradia.

Início em 2007

O benefício de R$ 3 mil por mês é pago a parlamentares sem residência fixa em Brasília e, no ano passado, custou R$ 9,3 milhões à Câmara. “Antigamente, 200 deputados moravam em apartamentos funcionais e mais de 300 recebiam o auxílio. Hoje há uma inversão, de 300 optando pelos imóveis e 200, pelo benefício. A economia é de R$ 3,6 milhões ao ano”, assinalou Delgado.

Ao todo, a Câmara dispõe de 18 edifícios em Brasília, cada um com 24 apartamentos, que totalizam 432 unidades. A reforma dos imóveis da quadra 302 Norte começou em 2007. Na época, a previsão era desembolsar R$ 36 milhões, em até um ano, na reforma de quatro prédios. Mas acabaram paralisadas por problemas com as empreiteiras, sendo retomadas em 2009.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG