PT teme que crise nos EUA provoque novo abalo no governo Dilma

Reunida em São Paulo, corrente que dá as cartas no PT levantou preocupações sobre impacto da economia nas eleições de 2012

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

AE
Em exposição a portas fechadas, presidente do PT disse que situação é preocupante, mas avaliou que o Brasil está bem preparado
Depois das crises políticas que derrubaram dois ministros nos últimos meses, o PT teme que o cenário que se desenha na economia norte-americana provoque um novo abalo no governo da presidenta Dilma Rousseff . Reunida neste sábado num hotel no centro da capital paulista, a corrente petista Construindo um Novo Brasil (CNB), grupo que dá as cartas no partido, levantou ainda preocupações quanto ao impacto de uma nova crise internacional no desempenho da legenda nas eleições municipais do ano que vem. 

A portas fechadas, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse avaliar que o Brasil está bem preparado para enfrentar uma nova crise, mas admitiu que o câmbio preocupa. Segundo relatos de petistas que participaram da reunião, o dirigente comentou que, por outro lado, a situação nos EUA pode também abrir a possibilidade de o Brasil assumir um papel maior de protagonismo na cena internacional.

“Blindado ninguém está. Temos que estar atentos. Precisamos fazer toda essa análise, porque no ano que vem temos uma eleição importante", afirmou o deputado Devanir Ribeiro (SP), um dos integrantes da corrente. Ele lembrou que, embora a eleição do ano que vem aconteça longe do Palácio do Planalto, o pleito municipal serve de termômetro para medir a percepção da população em relação à administração federal.

Em geral, avaliação dos petistas que compareceram ao encontro foi a de que o País tem a inflação sob controle e agora precisa contribuir para uma agenda positiva. Também presente, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, aproveitou para levantar mais uma vez a bandeira em favor da jornada de 40 horas semanais. 

Conhecida como o Campo Majoritário do PT até o escândalo do mensalão, a CNB reúne alguns dos principais líderes petistas, entre eles ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . A reunião, que se estende até este domingo, conta com a presença de vários protagonistas da crise política de 2005. Na lista, estão o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o antigo secretário de Comunicação da sigla Marcelo Sereno. Para amanhã, está prevista ainda uma exposição do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que falará sobre o quadro eleitoral, ao lado do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. 

Neste sábado, vários integrantes do governo também compareceram ao encontro, como os ministros Luiz Sérgio, da Pesca, e Ideli Salvatti, das Relações Institucionais. Na parte da tarde, os participantes discutiram a revisão do estatuto do PT , debate que inclui mudanças nas regras para a realização de prévias eleitorais . A expectativa é de que cerca de 250 pessoas participem do evento durante todo o fim de semana.

    Leia tudo sobre: PTeleições 2012

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG