PT suprime referência irônica ao PSD

Texto aprovado pela direção nacional petista retira referências diretas ao novo partido PSD

Ricardo Galhardo, enviado a Brasília |

O diretório nacional do PT excluiu da resolução política aprovada neste sábado ironias ao PSD que constavam do texto base redigido pelo novo presidente da sigla, Rui Falcão.

No texto base, Falcão reproduzia em tom irônico a frase do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), para quem o novo partido “ não é de centro, não é de direita, nem de esquerda ”. O texto aprovado pela direção nacional do PT se resume a citar “o esvaziamento do DEM, desidratado pelo lançamento do PSD”.

Uma segunda versão do texto chegou a ser distribuída à imprensa mas foi logo recolhida pela assessoria do PT. No texto final, uma outra referência ao PSD também foi apagada pela direção petista.

A supressão da ironia contra o PSD foi interpretada como um recado ao recém empossado presidente do PT.

Falcão é deputado estadual em São Paulo, integrou a gestão de Marta Suplicy na prefeitura e tem Kasab como um dos principais adversários na esfera local. Por outro lado, o PSD é visto como aliado potencial do governo Dilma Rousseff.

A citação irônica ao prefeito seria uma tentativa de levar a disputa municipal para o diretório nacional do PT. Isso poderia atrapalhar a relação entre o partido de Kassab e o governo.

Segundo Falcão, a referência foi suprimida no processo de enxugamento da resolução. “Tiramos as coisas mais adjetivas para não tirar o foco do essencial”, disse o presidente do PT.

Questionado sobre a mudança no texto original, Falcão disse: “para que falar em algo que nem existe mais?”.

    Leia tudo sobre: PTdireção nacional do PTRui Falcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG