PT reage à crítica de Alckmin sobre metrô de SP

Lula e Mercadante negam que governo federal não tenha repassado verbas para o transporte paulista

iG São Paulo |

O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiram ontem à declaração do pré-candidato tucano Geraldo Alckmin de que a União não aplicou "nenhum centavo" no metrô de São Paulo.

Segundo os petistas, o governo aprovou linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor de R$ 3,9 bilhões para o transporte sobre trilhos em São Paulo.

"Eu participei da aprovação na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, e o PSDB também. Não tem cabimento", disse Mercadante em Limeira, no interior paulista. "Não acredito que o Alckmin tenha dito isso. Custo a crer. Até porque contra número não existe explicação", disse Lula, em São Bernardo do Campo.

Alckmin disse que "o governo federal coloca dinheiro no metrô no Brasil inteiro, em seis ou sete capitais, e nenhum centavo em São Paulo".

Para o presidente Lula, o tucano "falou isso equivocadamente". "Se ele tivesse pedido, se o (José) Serra (pré-candidato à Presidência pelo PSDB) tivesse pedido para o governador as informações, ele saberia, porque não existe possibilidade de um Estado ter recebido menos dinheiro porque o governador pertence a esse ou àquele partido político", afirmou Lula. "Não existe a menor hipótese, porque não é assim que nós trabalhamos".

    Leia tudo sobre: MercadantePTAlckminPSDBLulaEleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG