PT pode votar volta de Delúbio ao partido em abril

Ex-tesoureiro do PT já avisou aos dirigentes partidários que pode pedir refiliação a qualquer momento

Clarissa Oliveira e Andréia Sadi, iG Brasília |

Um grupo de petistas ligados ao ex-tesoureiro Delúbio Soares já decidiu apresentar na próxima reunião do Diretório Nacional do partido o pedido para que o pivô da crise do mensalão seja reintegrado aos quadros partidários. Embora o assunto tenha ficado de fora do encontro que a instância realiza nesta quinta-feira, em Brasília, aliados do ex-tesoureiro afirmam que já existe um entendimento com setores da direção para que a apreciação do pedido não passe de abril.

A análise do pedido não é garantia de reintegração do ex-tesoureiro ao partido. Ainda assim, membros da corrente à qual Delúbio pertencia na sigla – o antigo Campo Majoritário, hoje chamado de Construindo um Novo Brasil – acreditam que poderão chegar a algo em torno de dois terços dos votos em favor do ex-petista.

Delúbio decidiu retomar no fim do ano passado a articulação para voltar ao PT, depois de ter sido expulso no auge da crise política de 2005, a maior vivida pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em janeiro, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, adiantou ao iG que Delúbio pretendia reapresentar o pedido. A movimentação, conforme revelou o iG nesta semana, também animou o ex-secretário-geral do partido Silvio Pereira, que pediu desfiliação na mesma época, em meio a denúncias de favorecimento por ter aceito um jipe Land Rover de presente de um empresário.

No PT, entretanto, o caso de Silvinho – como é chamado pelos colegas – não está tão adiantado. Apesar de aliados do ex-secretário afirmarem que ele já tomou a decisão de tentar voltar à sigla, algumas alas ainda resistem. Afirmam que a situação dele é diferente da de Delúbio até mesmo do ponto de vista processual. Isso porque ele se antecipou à expulsão e pediu espontaneamente para deixar a sigla, portanto, não caberia ao Diretório Nacional do PT apreciar a matéria.


“A minha opinião é que ele deve, então, pedir novamente a filiação no diretório de seu município”, afirmou o coordenador da corrente petista Construindo um Novo Brasil, Francisco Rocha, o Rochinha.

Aliados de Silvinho admitem nos bastidores que a situação dele é mais difícil que a do ex-tesoureiro.Reconhecem que o fato de ele ter recebido o jipe de presente configurou um favorecimento pessoal comprovado, que ajuda a alimentar o discurso dos mais críticos. Insistem, por outro lado, que ele não corre o mesmo risco de Delúbio de enfrentar uma condenação no Supremo Tribunal Federal.

Enquanto o ex-tesoureiro segue como alvo no processo que investiga o mensalão, Silvinho firmou um acordo com a Procuradoria e teve seu nome retirado da lista de réus em troca da prestação de serviço comunitário.

    Leia tudo sobre: Delubio Soares

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG