PT pede criação de CPI para investigar partido de Kassab

Petistas teriam de obter 19 assinaturas para protocolar pedido; iG revelou ontem que até mortos assinam ficha de criação do PSD

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

AE
Para instalar CPI, presidente municipal do PT teria de recolher ao menos 19 assinaturas
O vereador Antonio Donato, presidente municipal do PT de São Paulo, vai requerer a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o suposto uso da máquina para viabilizar a formação do PSD, partido do prefeito Gilberto Kassab.

No requerimento, Donato alega que Kassab e funcionários da prefeitura paulistana podem ter cometido crime de improbidade administrativa além de desrespeitar a legislação eleitoral.

O pedido de investigação toma por base a notícia de que servidores da prefeitura teriam sido recrutados para coletar assinaturas em apoio à criação do novo partido. Para que o PSD seja formalizado, serão necessárias pelo menos 500 mil subscrições.

O iG revelou na última segunda-feira que a Justiça Eleitoral pediu abertura de um inquérito policial para investigar suspeitas de fraude na coleta de assinaturas para a criação do novo partido. As irregularidades foram detectadas em municípios de Santa Catarina. No dia seguinte, o jornal O Estado de S.Paulo noticiou que prefeitura estaria pedindo a servidores para que recolham subscrições para a fundação da sigla . A reportagem baseou-se em uma mensagem eletrônica supostamente enviada por uma servidora acionada para o trabalho.

Na tarde de ontem, o noticiário sobre o assunto foi reforçado após o iG revelar que até mesmo mortos constam da lista de assinaturas apresentadas à Justiça de Santa Catarina . O prefeito nega as irregularidades.

Donato precisa de pelo menos 19 assinaturas para protocolar o pedido de CPI. Nesse caso, o requerimento entraria em uma fila já que atualmente existem duas comissões em andamento na Câmara. Para conseguir viabilizar imediatamente a CPI, o vereador precisa de 29 assinaturas. A bancada do PT na Câmara de São Paulo é de 11 vereadores.

    Leia tudo sobre: gilberto kassabpsdptfraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG