PT expulsa vereador acusado de matar colega em Franco da Rocha

Segundo a PM, Leozildo Aristaque Barros matou o vereador Rodrigo da Cruz França (PV) após discussão durante romaria na cidade

iG São Paulo |

O PT expulsou neste fim de semana o vereador Leozildo Aristaque Barros, o Léo, acusado de matar o vereador Rodrigo da Cruz França (PV) na última sexta-feira após uma discussão em Franco da Rocha, na região metropolitana de São Paulo. A decisão pela expulsão foi tomada ontem em reunião extraordinária do diretório municipal do partido.

De acordo com a Polícia Militar, os dois vereadores se desentenderam e Leozildo acabou dando um tiro em seu colega, que não resistiu aos ferimentos. Outras duas pessoas ficaram feridas. As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Regional de Cajamar e não correm risco de morrer.

Os vereadores participavam de uma romaria que acontece há 68 anos de Franco da Rocha até Pirapora do Bom Jesus. A comitiva parou em Cajamar para fazer uma pausa, e a briga aconteceu após o almoço. A PM foi acionada por volta das 15h. Rodrigo da Cruz França estava em seu terceiro mandato na Câmara.

"O Partido dos Trabalhadores repudia toda e qualquer forma de violência e se junta à sociedade franco-rochense na indignação com este fato absurdo, oferecendo uma resposta rápida dentro dos limites de sua atuação", diz nota divulgada nesta segunda-feira pelo PT.

Além do desligamento imediato do vereador, o PT decidiu encaminhar à Câmara Municipal uma representação contra o parlamentar por quebra de decoro parlamentar. Com isso, Leozildo pode ter o mandato de vereador cassado.

"O Diretório Municipal se solidariza com as famílias de todos os atingidos por esta tragédia, na esperança de que a Polícia possa prosseguir rapidamente nas investigações, procedendo à punição exemplar do responsável", divulgou o PT.

    Leia tudo sobre: PTFranco da RochaexpulsãoPV

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG