Agora, partido deve indicar um nome para vice do candidato à reeleição, Marcio Lacerda (PSB); atual vice era a favor de candidatura própria

Encontro do PT mineiro opta por manter aliança com PSB
Denise Motta
Encontro do PT mineiro opta por manter aliança com PSB
Por 291 votos contra 196, o PT de Belo Horizonte decidiu ser favorável à aliança com o atual prefeito Marcio Lacerda (PSB), na disputa eleitoral de outubro. Agora, só resta o PT indicar um nome para ser vice e definir coligação para a chapa proporcional de vereadores. A votação ocorreu em um encontro na região da Pampulha, neste domingo (15).

O PT mineiro possui duas alas: uma favorável à candidatura própria e outra pela aliança com o PSB de Lacerda, que é de legenda da base aliada da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Saiba tudo sobre a eleição em BH: Padrinhos de peso reforçam eleição

Visivelmente irritado com a situação, o vice-prefeito Roberto Carvalho (PT), defensor da candidatura própria, associa a aliança com o PSB à uma “imposição paulista”.

Na próxima semana ele comanda uma outra reunião para discutir a reedição da aliança com o prefeito, eleito em 2008 com apoio do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e do ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT-MG).

Veja o especial do iG sobre eleições

No próximo dia 29, os petistas devem indicar o nome do vice petista para compor chapa com o prefeito, já que Carvalho e Lacerda estão rompidos porque o primeiro é a favor de um nome do PT para cabeça de chapa. Entre os favoritos está o nome do deputado federal Miguel Correia Júnior, ligado ao ministro Pimentel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.