PSOL protocola representação no Conselho de Ética contra Bolsonaro

Presidente do Conselho afirmou que esperará todas as representações contra o deputado para então nomear um relator para o caso

iG São Paulo |

O PSOL protocolou nesta quarta-feira (18) uma representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) por quebra de decoro parlamentar. Segundo o partido, as atitudes de Bolsonaro contrariam a condição de parlamentar.

Essa é a oitava representação contra Bolsonaro na Câmara. Mais sete aguardam na Mesa Diretora e deverão ser encaminhadas ao Conselho de Ética. Todas devem tramitar em conjunto. O presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PDT-BA), disse que vai aguardar a chegada de todas as representações contra Bolsonaro antes de definir um único relator para o caso.

Semana passada após sessão na Comissão de Direitos Humanos a senadora Marinor Brito (PSOL-PA) e o deputado protagonizaram um bate-boca e trocaram xingamentos. Bolsonaro tinha em mãos panfletos que pregava contra os direitos dos homossexuais, o que provocou a ira da senadora. O partido protocolou a representação por entender que as ofensas feitas pelo deputado foram contra a senadora, a sua honra e sua feminilidade.

Bolsonaro afirmou não estar preocupado com a representação do PSOL. “Eu estou me lixando para a senadora. Eu vou responder à senadora num papel higiênico”, disse. “A imagem está lá. Ela me deu uma porrada, me xingou de homofóbico, de corrupto e de assassino. Daí eu feri a feminilidade dela? As mulheres do Brasil que me desculpem, mas não são iguais a ela não”, afirmou.

Com Agência Brasil

    Leia tudo sobre: marinor britojair bolsonaropsolpp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG