PSD define nome que exercerá liderança na Câmara

Posto fica com o deputado Guilherme Campos, que acompanha o prefeito Gilberto Kassab em sua decisão de deixar o DEM

Nara Alves, iG São Paulo, e Fred Raposo, iG Brasília |

O PSD, partido a ser criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, definiu na manhã desta quarta-feira seu futuro líder da bancada na Câmara. Por aclamação, os futuros filiados à nova legenda escolheram o deputado federal Guilherme Campos, que vai acompanhar Kassab na saída do DEM.

Como o iG adiantou, a decisão foi tomada em café da manhã em Brasília na casa do deputado Geraldo Thadeu (MG) , que deixará o PPS. O próprio Thadeu era cotado para a vaga de líder do PSD.

O partido de Kassab ainda não foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tornou-se alvo de investigações por suspeitas de irregularidades na coleta de assinaturas necessárias à criação do novo partido.

O nome de Guilherme Campos foi apresentado pelo deputado Paulo Magalhães (BA), outro parlamentar do DEM que deixará a sigla. Além de líder na Câmara, Campos terá a função de porta-voz da nova sigla. Sua primeira missão, de acordo com o partido, é coordenadar a estruturação física do partido na Casa. Campos é membro da Associação Comercial de São Paulo, berço político de Kassab.

No momento, a liderança de Campos é apenas informal. Ou seja, pelas regras da Casa, enquanto o PSD não for registrado na Justiça Eleitoral, o parlamentar não terá as atribuições regimentais de líder - como o direito de falar a qualquer momento no plenário, verba maior no "cotão" parlamentar e franquia livre de telefone no apartamento funcional da Câmara.

"Vamos fazer um trabalho de coordenação informal dos deputados que vão integrar o partido. Estava faltando uma refêrencia dentro da Camara", disse Campos. A estimativa hoje é que 44 parlamentares migrem de outros partidos para o PSD.

Campos afirma que a tendência é que a legenda cresça e diz que já negocia com o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), o "rearranjo" do espaço físico da Casa. "Venho conversando com o Marco Maia a respeito da constitiuição do partido. Depois de sua criação, vamos precisar de mais espaço físico, por exemplo na estrutura de assessorias, e se precisará fazer um novo arranjo na composição das comissões".

Kassab, que participou da reunião, esteve na manhã de hoje em Brasília para se encontrar com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), para tratar de ações de combate ao crack e outras drogras.

    Leia tudo sobre: Guilherme CamposKassabPSDCâmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG