Eduardo Campos visita Lula para discutir alianças para as eleições municipais em São Paulo, Pernambuco, Minas e outros Estados

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, se encontrarão neste domingo em São Bernardo do Campo para discutir as alianças entre PT e PSB para as eleições municipais deste ano.

Segundo fontes próximas de Lula e Campos, o presidente do PSB deve pedir que o PT abra mão da candidatura no Recife, cidade governada por petistas a 12 anos, em troca do apoio a Fernando Haddad (PT) em São Paulo.

Leia também: Haddad acusa adversários de difundir intolerância

Haddad é recepcionado pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão
AE
Haddad é recepcionado pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão
Na sexta-feira Lula recebeu Haddad para uma conversa no hospital Sírio-Libanês, onde faz tratamento contra um câncer na laringe. No encontro, Lula teria dito a Haddad para “ficar tranquilo em relação ao PSB”.

Na véspera, Lula recebeu o presidente nacional do PT, Rui Falcão, para receber informações atualizadas sobre as negociações entre os dois partidos em nível nacional.

Entrevista ao iG: Para Haddad, não há empecilho para Dilma participar da campanha

O PSB quer que o PT abra mão de candidaturas próprias em Belo Horizonte (MG), João Pessoa (PB), Campinas (SP) e Recife (PE) em troca do apoio a Haddad na maior cidade do Brasil.

Segundo Falcão, o PT deve decidir neste domingo, em encontro de delegados, a manutenção da aliança em torno do prefeito Marcio lacerda (PSB) na capital mineira, onde o vice-prefeito, Roberto Carvalho (PT), reivindica a legenda para disputar a eleição.

Em João Pessoa também existe grande chance de o PT decidir ainda neste final de semana o apoio ao PSB.

Em Campinas, maior cidade do interior de São Paulo, o partido deve realizar prévias para decidir entre o ex-deputado estadual Sebastião Arcanjo e o diretor do Ipea Marcio Pochman. O prazo para realização do encontro tático que poderia definir o apoio ao deputado estadual Jonas Donizete (PSB) -cujo vice será do PSDB - expirou mas, segundo Falcão, se o PSB desistir da aliança com os tucanos pode haver um acordo.

O maior problema é na capital pernambucana que até agora não estava no mapa de reivindicações do PSB. Uma disputa entre o ex-prefeito João Paulo, o atual João Costa e o deputado Maurício Rands pode colocar em risco a hegemonia do partido na cidade. Segundo Falcão, o PT não abre mão de encabeçar a chapa na cidade que governa a três mandatos. “Recife está fora de questão. Nós governamos lá do mesmo jeito que eles governam Belo Horizonte”, disse Falcão.

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.