PR-SP aprova destituição de 140 diretórios municipais

Em nota, o partido ressaltou que, em diversos municípios, o resultado das eleições do ano passado foi "desprezível"

AE |

selo

A Comissão Executiva Estadual do PR-SP aprovou na última terça-feira, em reunião extraordinária, resolução administrativa que destituiu 140 diretórios municipais da sigla. A iniciativa obedece a acordo firmado por lideranças do PR-SP quando da sua fundação, em 2006, segundo o qual os diretórios que não correspondessem às expectativas eleitorais da direção estadual seriam fechados.

Em nota, o partido ressaltou que, em diversos municípios, o resultado das eleições do ano passado foi "desprezível". "É inadmissível que, nessas cidades, o PR continue servindo apenas para os dirigentes usufruírem da legenda em benefício próprio", enfatizou o presidente da legenda em São Paulo, José Tadeu Candelária. Alguns dos diretórios destituídos foram os de Birigui, Cotia, Ibiúna, Itapevi e Mogi-Guaçu.

O secretário-geral do PR-SP, José Renato da Silva, explicou que a decisão de extinguir os diretórios municipais levou em conta o número de eleitores e o tempo de constituição da legenda nos municípios. De acordo com ele, o PR tem representação em 478 cidades em São Paulo e, ainda em 2011, devem ser divulgados novos locais que terão os seus diretórios destituídos.

O secretário-geral observou que os votos recebidos pelo deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, não foram levados em conta nas decisões. "Foi tirado o caso do Tiririca, porque ele é um caso à parte". O deputado federal foi o parlamentar que recebeu o maior número de votos nas eleições de 2010, 1,3 milhão de votos.

    Leia tudo sobre: PRpartidosdiretórios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG