Promotores ligados ao escândalo no DF são denunciados

Denúncia acusa Bandarra e Guerner de receber propina para proteger governo de José Roberto Arruda

Severino Motta, iG Brasília |

O Ministério Público Federal (MPF) enviou à Justiça a primeira denúncia relativa ao escândalo de corrupção que no ano passado assolou o Distrito Federal e culminou na prisão do ex-governador José Roberto Arruda. Na ação o MPF acusa o ex-Procurador-Geral de Justiça, Leonardo Bandarra, e a promotora Deborah Guerner, de receber propina para evitar investigações que trouxessem problemas para o governo.

O processo corre sob segredo de Justiça e está nas mãos do desembargador Antônio Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal (TRF). Além desta ação corre no Superior Tribunal de Justiça (STJ) o inquérito que apura o pagamento de mesadas para membros da Câmara Legislativa do Distrito Federal, mas a denúncia ainda não foi apresentada.

Segundo o principal delator do esquema, Durval Barbosa, Bandarra teria recebido R$ 1,6 milhão e uma mesada de R$ 150 mil para antecipar informações sobre investigações conduzidas pelo Ministério Público local e para não barrar um suposto esquema de cobrança de propina de empresas de ligadas à coleta de lixo.

Durval ainda alega que Guerner intermediaria as negociações com Bandarra. Na casa da promotora, numa busca e apreensão feita pela Polícia Federal, um cofre enterrado em seu jardim foi encontrado com dinheiro e discos rígidos de computadores.

Procurados pela reportagem, os advogados de Bandarra disseram que estavam em audiência e não puderam dar resposta às indagações sobre o caso. O de Deborah, Pedro Paulo de Medeiros, informou, por e-mail, que devido ao sigilo não comentaria o processo.

Nesta manhã o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), onde Bandarra e Guerner respondem a processo disciplinar promoveu uma acareação com Durval, o jornalista Edson Sombra e o ex-governador José Roberto Arruda.

Na ocasião o jornalista, responsável por levar Durval ao MP para prestar os primeiros depoimentos que culminaram na Operação Caixa de Pandora, reafirmou as acusações contra o ex-governador Arruda.

    Leia tudo sobre: escândalo DFarrudaguernerbandarradenúncia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG