Procurador-geral pede ao STF inquérito sobre Jaqueline Roriz

Pedido será apreciado pelo ministro Joaquim Barbosa, relator do caso; deputada foi flagrada em vídeo recebendo R$ 50 mil

Severino Motta, iG Brasília |

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu nesta quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito contra a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), filha do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz. A parlamentar foi flagrada em vídeo recebendo R$ 50 mil do ex-secretário de Relações Institucionais do governo de José Roberto Arruda, Durval Barbosa , delator do esquema que ficou conhecido como o mensalão do DF.

O pedido foi recebido pelo Supremo e agora será apreciado pelo ministro Joaquim Barbosa, que será o relator do caso. Barbosa é encarregado também do processo sobre o escândalo do mensalão, que abriu a crise política eclodida em 2005.

Leia o especial do iG sobre o escândalo do mensalão do DF

O pedido de abertura do inquérito é necessário uma vez que Jaqueline, por ser deputada, possui foro privilegiado e só pode ser investigada com autorização do STF.

No documento enviado ao Supremo, Gurgel solicitou a perícia do vídeo em que a deputada aparece recebendo os recursos, revelado na semana passada pelo site do jornal O Estado de S. Paulo . Demandou ainda uma oitiva com a parlamentar.

O vídeo que mostra Jaqueline recebendo o dinheiro é datado de 2006, época em que a deputada buscava sua reeleição para a Câmara Legislativa de Brasília. Ela se tornou deputada federal nas eleições de 2010. Desde que a nova denúncia veio à tona, a reportagem vem tentando contato com a deputada e não obteve resposta de sua assessoria.

Escândalo no DF

O escândalo do DF foi revelado pelo iG em novembro de 2009 . De acordo com o Ministério Público, o ex-governador Arruda, que chegou a ser preso, liderava um esquema de desvio de recursos públicos para enriquecimento pessoal e para o pagamento de deputados da base aliada. O esquema foi desmontado com a operação Caixa de Pandora da Polícia Federal.

Na época em que noticiou o escândalo, o iG trouxe a público o vídeo em que Arruda aparecia recebendo propina . Além disso, a reportagem revelou diversos vídeos que incriminavam outros envolvidos. Também obteve acesso ao conteúdo do inquérito que deflagrou a operação da PF e antecipou os principais acontecimentos relacionados ao caso .

    Leia tudo sobre: rorizjaquelinepgrstf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG