Procurador pede abertura de ação penal contra Jaqueline Roriz

A deputada foi flagrada em vídeo recebendo dinheiro de Durval Barbosa, delator do esquema de corrupção no DF

Severino Motta, iG Brasília |

O Procurador-Geral da República (PRG) Roberto Gurgel enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma denúncia criminal contra a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) por crime de peculato (uso do cargo para benefício próprio), com pena que varia de dois a 12 anos de reclusão.

Em março o PGR havia solicitado ao STF a abertura de inquérito para investigar Jaqueline e buscar provas para um eventual pedido de abertura de Ação Penal. A deputada foi flagrada em vídeo ao lado de seu marido recebendo R$ 50 mil das mãos de Durval Barbosa, o delator do esquema de corrupção no Distrito Federal que levou à prisão do ex-governador José Roberto Arruda.

AE
A deputada Jaqueline Roriz
O caso no Supremo está com o ministro Joaquim Barbosa, que se encontra em licença médica. Quando ele retornar o material será analisado e deve ser encaminhado ao plenário da Corte, que vai decidir se instaura Ação Penal contra a parlamentar.

Jaqueline também deve ser julgada, na próxima semana, pela Câmara dos Deputados, onde responde a um processo de cassação de mandato. Apesar das imagens do recebimento de dinheiro serem de 2006 – antes do atual mandato – os parlamentares entenderam que ela quebrou o decoro ao receber os recursos desviados de contratos do governo do Distrito Federal com empresas de informática.

Corrupção no DF

O escândalo do DF foi revelado pelo iG em novembro de 2009. De acordo com o Ministério Público, o ex-governador Arruda, que chegou a ser preso, liderava um esquema de desvio de recursos públicos para enriquecimento pessoal e para o pagamento de deputados da base aliada. O esquema foi desmontado com a operação Caixa de Pandora da Polícia Federal.

Leia o especial do iG sobre o escândalo do mensalão do DF

Na época em que noticiou o escândalo, o iG trouxe a público o vídeo em que Arruda aparecia recebendo propina. Além disso, a reportagem revelou diversos vídeos que incriminavam outros envolvidos. Também obteve acesso ao conteúdo do inquérito que deflagrou a operação Caixa de Pandora e antecipou os principais acontecimentos relacionados ao caso.

    Leia tudo sobre: pgrjaquelinerorizstfdenúncia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG