Em nota, Peluso cobrou apuração rápida do atentado contra o presidente do TRE do Sergipe

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, pediu um maior empenho das autoridades policiais Estaduais e Federais na segurança de magistrados, em especial daqueles que estão ligados às eleições. A manifestação veio após o atentado contra o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TER) de Sergipe, Luis Mendonça, que teve seu carro metralhado nesta manhã.

De acordo com Peluso, é preciso que atenção dos órgãos de segurança seja redobrada para proteger a “integridade física dos magistrados e das demais autoridades públicas, sobretudo daquelas envolvidas no processo eleitoral em curso no País”.

Em nota o presidente do Supremo também pediu uma rápida apuração sobre o atentado, e se solidarizou com a família do motorista de Mendonça, que faleceu após o atentado. “O STF, ao lamentar profundamente o ocorrido, confia na rápida apuração da autoria dos crimes pelas autoridades de segurança pública de Sergipe”.

Veja abaixo a íntegra da nota:

O Supremo Tribunal Federal expressa a mais irrestrita solidariedade ao Exmo. Sr. Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, Desembargador Luiz Antônio de Araújo Mendonça, vítima de covarde atentado, em Aracaju, e do qual, felizmente, saiu apenas levemente ferido. Do mesmo modo solidariza-se com a família do motorista do magistrado, igualmente atingido por tiros e que, segundo as últimas informações, teria falecido.

O STF, ao lamentar profundamente o ocorrido, confia na rápida apuração da autoria dos crimes pelas autoridades de segurança pública de Sergipe e encarece aos órgãos oficiais de segurança, nos planos estaduais e federal, que redobrem a atenção quanto à proteção da integridade física dos magistrados e das demais autoridades públicas, sobretudo daquelas envolvidas no processo eleitoral em curso no País.

A Nação deseja, neste ano de 2010, eleições limpas e tranquilas que atestem e consagrem o Estado Democrático de direito, sob a égide da nossa Constituição, da qual este Supremo Tribunal Federal é o guardião maior.

Brasília, 18 de agosto de 2010

Ministro Cezar Peluso
Presidente

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.