Polícia Federal desmantela esqeuma de fraudes em licitações no Estado; outras 13 pessoas foram presas

Presidente da Assembleia Legislativa foi preso junto com outras 13 pessoas
Divulgação
Presidente da Assembleia Legislativa foi preso junto com outras 13 pessoas
O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Valter Araújo (PTB), foi preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira, acusado de liderar uma quadrilha que fraudava licitações e desviava verbas públicas no Estado.

Saiba mais: Leia mais notícias sobre fraudes

Segundo a PF, além de Araújo foram presas outras 13 pessoas, entre elas funcionários públicos e empresários locais, suspeitos de integrar o esquema.

O Tribunal de Justiça de Rondônia autorizou 57 mandados de busca e apreensão além de sequestros de bens, suspensões de exercício de função pública e acesso a repartições governamentais.

De acordo com a PF, a quadrilha era investigada há um ano e os desvios eram concentrados nas secretarias de Saúde, Justiça e no Detran local.

“O esquema consistia em um verdadeiro loteamento de licitações e contratos de prestação de serviços junto à administração estadual mediante corrupção e tráfico de influências para favorecer determinadas empresas”, diz a nota distribuída ela PF.

Os presos serão indiciados por formação de quadrilha, extorsão, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, advocacia administrativa, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa, fraude em licitações e lavagem de dinheiro. Valter Araújo foi procurado pela reportagem do iG mas ninguém atendeu os telefonemas no gabinete do deputado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.