Prefeito de Senador Pompeu, no Ceará, poderá ser expulso do PT

Antônio Teixeira de Oliveira é acusado de desviar recursos públicos e fugiu junto com secretariado depois de ter prisão pedida

AE |

selo

A prefeita de Fortaleza e presidente regional do PT no Ceará, Luizianne Lins, decide na próxima segunda-feira (27) se expulsa do partido o prefeito de Senador Pompeu, Antônio Teixeira de Oliveira. Ele está foragido da Justiça depois que teve sua prisão preventiva decretada. O prefeito fugiu da cidade a 275 quilômetros de Fortaleza em um ônibus juntamente com todo seu secretariado que também teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.

O grupo é acusado pelo procurador de Justiça, Luís Alcântara, por lavagem de dinheiro, desvio verba público e crime de peculato. "Temos provas seguras que eles alteraram o banco de dados da prefeitura e podem em caso de liberdade prejudicar a apuração da verdade", disse hoje o promotor à TV Verdes Mares (afiliada da Rede Globo em Fortaleza).

Dos 12 mandados de prisão expedidos até agora pela Justiça somente um acusado foi encontrado e preso. Trata-se o funcionário de um empreiteira, que foi denunciado por envolvimento no esquema de corrupção. O prefeito de Senador Pompeu deve se entregar amanhã, promete o advogado dele, Paulo Quezado, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Ceará.

O Ministério Público Estadual promete investigar outras 50 prefeituras cearenses suspeitas de esquema fraudulento.

    Leia tudo sobre: PTdenúnciacorrupçãoprisãoceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG