Prefeito de BH demite funcionários do gabinete do seu vice do PT

Marcio Lacerda, do PSB, enviou secretário para comunicar a medida. É o sinal mais claro de rompimento da aliança entre PT e PSB

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Disse a ele que isso é uma traição. Eu ajudei a eleger o Lacerda", reagiu o vice-prefeito

O vice-prefeito de Belo Horizonte, Roberto Carvalho (PT), recebeu na manhã desta quinta-feira (3) a visita do secretário municipal de governo, Josué Costa Valadão, que lhe comunicou a decisão de dispensar 25 pessoas de seu gabinete por causa de "discussões políticas" em torno da sucessão do prefeito Marcio Lacerda (PSB). O prefeito disputará a reeleição no próximo ano e tem se aproximado do PSDB para compor uma chapa, o que tem provocado reações de Carvalho. "Disse a ele que isso é uma traição. Eu ajudei a eleger o Lacerda", reagiu o vice-prefeito.

Na prática, é o ato mais claro de que a aliança entre as siglas na capital mineira não deve ser reeditada em 2012.

Divulgação
Em setembro, Márcio Lacerda (à esquerda) anunciou o apoio do PC do B, de Jô Moraes, à sua candidatura. Walfrido dos Mares Guia (à direita) tem articulado apoio do PSDB
Rompimento anunciado:

- PSB fecha com PC do B e convida PSDB para aliança em BH

- Projeto Aécio pauta debate tucano para 2012 em Minas. PT reage e flerta com PMDB

Presidente do PT de Belo Horizonte, Carvalho promete levar o comunicado de Valadão ao partido, que indicou os cargos de confiança em seu gabinete. Ele vem mantendo diálogo com partidos da base da presidenta Dilma Rousseff (PT), como o PMDB. Em 2008, o deputado federal Leonardo Quintão (PMDB) disputou a prefeitura da capital mineira e levou a briga para o segundo turno, chegando a ficar na frente de Lacerda durante o segundo turno.

"Política só se constrói com respeito e diálogo. Fui um dos responsáveis pela eleição do Lacerda. Não abro mão de criticar, mas, quando critico, critico publicamente. Falei ao Valadão minha posição de repudiar esta medida e ele disse que levará o recado ao prefeito", contou o Carvalho ao iG .

De acordo com ele, a vice-prefeitura possui 32 pessoas, mas muitas são efetivas e não podem ser dispensadas. Pela proposta de Valadão, conforme informou Carvalho, a intenção é de manter apenas sete funcionários. Uma reunião na sede do PT municipal deve acontecer na próxima segunda para debater o assunto.

A assessoria de imprensa de Lacerda foi procurada. Em comunicado à imprensa, a prefeitura disse: "Todos os servidores exonerados são de livre nomeação do prefeito. Eles foram exonerados porque não estavam cumprindo suas funções em consonância com as diretrizes da administração municipal. Há uma determinação explícita a todos os servidores para que a sucessão eleitoral do próximo ano não prejudique a administração da cidade".

No dia 24 de outubro, Carvalho se encontrou com Quintão , em mais um sinal de que as relações entre PT e PSB estão estremecidas em Belo Horizonte.

Denise Motta/iG
Carvalho e Quintão negociam aliança entre PT e PMDB em BH
Congresso do PSB

Petistas comentaram na rede de microblog Twitter que a decisão de Lacerda de demitir funcionários de Carvalho significa que o prefeito escolheu o PSDB para ser seu parceiro principal.

Walfrido dos Mares Guia , presidente estadual do PSB-MG, reiterou no último final de semana, em congresso do partido, que o PT não pode pressionar pelo afastamento dos tucanos na aliança: "Não aceitamos veto aos aliados".

O ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT), também participou do evento. “Temos tudo para continuar a parceria do PT com o excelente trabalho desenvolvido pelo Marcio Lacerda”, disse Pimentel, antecessor e padrinho do prefeito.

O presidente do PSDB-MG, deputado federal Marcus Pestana, também esteve no congresso do PSB mineiro. “O PSB sempre teve uma boa parceria com o PSDB. É uma parceria que tem os mesmos conceitos e fins comuns. Temos que lembrar que, antes de tudo, os partidos são instrumentos e ferramentas de mudança. Temos uma identidade forte também no campo nacional, com o excelente relacionamento do nosso senador Aécio Neves com os governadores Eduardo Campos (PE) e Cid Gomes (CE), ambos do PSB. O importante mesmo é a identidade no fundamental: a defesa do social, da ética e da liberdade. Por isso defendo total e integral apoio à reeleição do Marcio Lacerda”, disse o deputado, associando o bom relacionamento entre as legendas com Aécio, padrinho de Lacerda.

    Leia tudo sobre: marcio lacerdaroberto carvalhoeleições 2012ptpsdbbelo horizonte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG