Prefeito de Bariri é afastado do cargo pela 2ª vez

Também foram afastados o ex-diretor municipal de Saúde, três servidores públicos e os dois proprietários de uma farmácia

iG São Paulo |

O prefeito de Bariri, Benedito Senafonde Mazotti, foi afastado por fraude na compra de medicamentos para a rede municipal de saúde. Também foram afastados o ex-diretor municipal de Saúde, Claudocir Maccorin, três servidores públicos e os dois proprietários de uma farmácia. Segundo o Ministério Público, cerca de R$ 177 mil foram pagos indevidamente pela prefeitura do interior de São Paulo em um prazo de apenas 40 dias. 

O afastamento foi resultado de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público. Segundo investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a farmácia emitia notas fiscais de venda de medicamentos à prefeitura, que pagava os valores das notas, apesar dos remédios não serem entregues. Depois, os valores pagos indevidamente eram desviados em favor da quadrilha. 

Os promotores constataram que a farmácia venceu a licitação propondo-se a pagar preços iguais ou inferiores aos custos dos medicamentos e nunca comprou medicamentos nas quantidades que vendeu à prefeitura. Além disso, foi constatado que não existem receitas retidas em número compatível com a quantidade de medicamento controlado comprado pelo município. 

No ano passado, o MP já havia conseguido afastar o prefeito do cargo por causa de um esquema de desvio de remédios para favorecer eleitoralmente o presidente da Câmara Municipal. Na ocasião, Mazotti retornou ao cargo após entrar com recurso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG