PR negocia com Haddad mas diz não descartar apoio a Serra

Empenhado em voltar à Esplanada dos Ministérios, legenda diz não descartar endosso ao tucano se conversas com PT não avançarem

Agência Brasil |

poderá apoiar a candidatura do ex-governador tucano José Serra à Prefeitura de São Paulo se não avançarem as negociações com o governo federal para que o partido volte a ocupar o Ministério dos Transportes.

Discurso: Sonho da Presidência está adormecido, afirma Serra sobre 2014

Agência Brasil
Blairo diz que proximidade com gestão Kassab justificaria apoio a Serra
“É possível ir junto com o Serra porque hoje o PR faz parte da base do prefeito Kassab e ele deve apoiar o Serra. Se nós não somos base de governo nós estamos livres para negociação em qualquer lugar, não só em São Paulo”, declarou o líder.

Tido como um dos principais alvos da negociação de alianças comandada pela equipe do ex-ministro da Educação Fernando Haddad, o PR ocupava o Ministério dos Transportes até o ano passado, quando o então ministro Alfredo Nascimento (PR-AM) deixou a pasta sob denúncias de irregularidades. Após a volta de Nascimento para o Senado, o partido deixou a base aliada do governo no Congresso Nacional e passou a votar de maneira “independente”.

Desde então, o PR negocia com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, o retorno das bancadas na Câmara e no Senado para a base aliada e para o ministério. O apoio a Haddad em São Paulo tem sido colocado pelo PR como moeda de troca na negociação para a Esplanada.

Se o pleito do partido for atendido, Maggi acredita que o cenário pode mudar. “O PR tem uma posição. Se ele é governo, se está dentro do arco de alianças, se está dentro da base e tem compromisso com o governo, é muito mais tranquilo seguir com as parcerias com o PT nos outros lugares também”.

Maggi, no entanto, não soube dizer qual será a posição do partido se receber oferta do governo de outro ministério. Segundo ele, os parlamentares da bancada têm posições diferentes sobre o assunto. “Essa pergunta eu estou fazendo dentro do PR e até agora não há nenhuma tendência. O PR insiste que essa é a posição dele [retornar ao Ministério dos Transportes], mas eu gostaria de discutir outras possibilidades também”.

Depois de ver o PRB ser contemplado com o Ministério da Pesca hoje, enquanto o seu partido continua fora do governo, o líder disse que se esta pasta tivesse sido oferecida ao PR ela teria sido recusada.

O atual ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, é filiado ao PR, mas o partido não reconhece a indicação. O partido alega que é uma escolha pessoal de Dilma Rousseff.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG