PPS aprova apoio a Alckmin e candidatura de Soninha

Ex-vereadora será candidata ao Senado; decisão será referendada na convenção estadual do partido prevista para junho

iG São Paulo |

AE
Em 2004, Soninha Francine foi eleita vereadora em São Paulo pelo PT
Em reunião extraordinária hoje, a comissão executiva do PPS de São Paulo aprovou o apoio à pré-candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo estadual, além da pré-candidatura de Soninha Francine (PPS) ao Senado. As decisões devem ser apreciadas pelo diretório estadual do partido na convenção eleitoral prevista para junho.

Segundo nota do PPS, a decisão de apoiar Alckmin é "coerente com o apoio ao presidenciável José Serra no principal colégio eleitoral do país, fortalecendo e repetindo em São Paulo uma aliança com o PSDB que pode levar à vitória de Alckmin no primeiro turno e impulsionar a campanha serrista".

Até agora, os candidatos oficiais da chapa de Alckmin ao Senado são Aloysio Nunes (PSDB) e Orestes Quércia (PMDB). No entanto, o PPS cogita a hipótese de Soninha concorrer de forma "avulsa", em chapa própria ao Senado, mas com o apoio aos tucanos na eleição para governador. A possibilidade depende de aprovação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O discurso da campanha da ex-petista Soninha será de oposição ao governo Lula e de elogios à gestão Serra em São Paulo. “Não vou fazer uma campanha simplesmente falando mal da situação, mas passará por uma crítica à mudança da proposta do PT”, afirmou a ex-vereadora ao iG em abril.

A proximidade com Serra não é recente. Durante 15 meses, desde janeiro do ano passado, Soninha foi subprefeita da Lapa, na gestão de Gilberto Kassab (DEM).

    Leia tudo sobre: soninhappsserraalckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG