Alvo de resistências, Serra abre dilema no PSD de Kassab

Ideia de que a nova sigla possa ser levada a apoiar tucano provoca reação da ala que trabalha por alinhamento ao governo Dilma

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A possibilidade de o ex-governador José Serra (PSDB) ser candidato à Prefeitura de São Paulo colocou o recém-criado PSD diante de seu primeiro dilema. Enquanto lideranças próximas ao prefeito Gilberto Kassab dizem que o apoio a Serra seria inevitável, parlamentares que aderiram ao PSD com o objetivo de manter a independência ou se aproximar do PT e do governo Dilma Rousseff dizem que agora é tarde demais para uma guinada rumo ao PSDB.

Análise: Serra e Kassab estão fazendo o PT de bobo?
Reação:
PT nunca foi prioridade para o PSD de Kassab, afirma Haddad
Poder Online: Aliados de Serra no PSDB apostam que ele será candidato a prefeito

Eles alegam que o PSD elaborou toda sua estratégia com base na informação dita e reiterada diversas vezes pelo próprio tucano de que não seria candidato. Portanto, Kassab já não teria mais obrigações em relação ao ex-governador.

AE
Para pessedistas contrários a um acordo entre Kassab e Serra, a negociação com o PT está avançada e seria tarde demais para um recuo
Segundo os pessedistas contrários ao apoio a Serra, se o tucano tivesse dado sinais até o final do ano passado, a aliança seria natural devido aos compromissos entre Kassab e o tucano.

Outro argumento que será usado por aliados de Kassab contra Serra é a ampliação das alianças com o PT para várias cidades importantes Brasil a fora. Segundo levantamento apresentado ao diretório nacional petista na quinta-feira passada, PT e PSD vão dividir palanques em pelo menos oito grandes cidades com mais de 150 mil eleitores este ano e negociam em outras seis.

Mas o principal motivo de oposição ao tucano no PSD é o governo Dilma. Muitos dos 52 deputados do PSD saíram de partidos de oposição como DEM e PSDB com o objetivo de se aproximar de Dilma ou, no mínimo, manter uma postura independente até as eleições de 2014.

Serra é, desde o início do governo, a principal voz da oposição a Dilma e ao PT. Uma aliança com o tucano colocaria o PSD em uma linha muito distante do governo. “Não vai faltar gente no partido para dizer ao Kassab que o apoio ao Serra não é uma coisa boa”, disse um dirigente do PSD.

    Leia tudo sobre: eleições 2012psdpsdbgilberto kassabjosé serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG