Posse de Dilma terá 47 autoridades estrangeiras

Até agora, maioria das confirmações é de líderes ou representantes de países latino-americanos

Agência Brasil |

Às vésperas da posse da presidenta eleita, Dilma Rousseff , as autoridades estrangeiras ainda confirmam as presenças nas cerimônias em Brasília, no dia 1º. Até ontem (27), o Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, contabilizava 47 confirmações de autoridades estrangeiras – a maioria de países latino-americanos e africanos. A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, enviará como seu representante o chanceler Héctor Timerman.

Os presidentes do Uruguai, da Costa Rica, de El Salvador, da Guatemala, da Venezuela, da Bolívia e do Paraguai, entre outros, além da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, o príncipe das Astúrias, Felipe da Espanha, e o primeiro-ministro da Coreia do Sul, Chung Un-chan, confirmaram que virão para a solenidade em Brasília. Representantes de países africanos e europeus também já enviaram comunicados.

Os últimos detalhes para as três cerimônias – no Congresso Nacional, no Palácio do Planalto e no Itamaraty - estão em fase final. Para a recepção aos convidados, no Itamaraty, será servido um coquetel. O vinho escolhido é da vinícola gaúcha Casa Valduga, que venceu a licitação feita pelo Ministério das Relações Exteriores. A empresa é sediada em Bento Gonçalves, a 120 quilômetros da capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

As solenidades de posse começam às 14h30, do próximo sábado, com um desfile em carro aberto ou fechado – que será a opção em caso de chuva. A presidenta eleita e o vice-presidente eleito, Michel Temer , desfilarão pelas ruas de Brasília. Dilma passará pelo Congresso, o Palácio do Planalto e, por último, recepcionará os convidados brasileiros e estrangeiros no Itamaraty. A previsão inicial é que as festas acabem por volta das 21horas.

    Leia tudo sobre: possedilma rousseffautoridades estrangeiras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG