Posse de Dilma atraiu público de 30 mil pessoas

Famílias, amigos e militantes decidiram acompanhar o último dia de Lula e o primeiro dia da nova presidenta

Gabriel Costa e Danilo Fariello, iG Brasília |

Cerca de 30 mil pessoas de todo o País foram a Brasília para participar da posse da presidenta Dilma Rousseff, de acordo com informações da Polícia Militar. A multidão que tomou a Esplanada dos Ministérios começou a se formar ainda na parte da manhã. Desde as 11 horas, a fila para o cercado na Praça dos Três Poderes mais próximo ao Palácio do Planalto, onde Dilma fez seu discurso após receber a faixa presidencial, já estava concorrida. E quem conseguiu entrar enfrentou teste de resistência: não foi permitida a entrada na área com alimentos.

Veja o especial sobre o legado de Lula e os desafios herdados por Dilma Rousseff

José Cândido de Lima, ou “Zé da Motoca”, enfrentou 14 dias de viagem – e cinco pneus furados – em uma mobilete, de Fortaleza a Brasília, para acompanhar a cerimônia da posse. “É um evento histórico, para o brasileiro nunca mais esquecer”, diz ele. Aos 58 anos, José deixou o emprego na área de coordenadoria e divulgação do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) para testemunhar a despedida de Luiz Inácio Lula da Silva , e prometia só voltar quando conseguisse tirar uma foto com a presidenta eleita. “Posso esperar um ano”, afirma, ao reiterar a convicção de que Dilma fará um governo melhor que o antecessor, já que “está pegando o governo arrumado”.

Outro que veio a Brasília com um firme propósito foi Benedito Gomes da Silva, de Juazeiro (BA). Com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida debaixo do braço -- uma promessa sua -- e presentes para Dilma, Silva tinha a esperança de encontrar um secretário da Presidência e deixar com ele os presentes e a imagem. “Mas ninguém me recebe hoje, eles não sabem que eu fui motorista do Juscelino aqui em Brasília.”

De Maceió (AL), a família de Laura Wanessa Gomes e Priscila Cristina Gomes dos Santos, ambas de 23 anos, veio a mais uma posse de presidente.

A pedagoga Telma Araújo e a colega Maria José da Silva vieram para Brasília diretamente de Belo Horizonte. Filiadas ao Movimento Solidariedade a Cuba, estavam tristes por terem passado a virada do ano no barro que se transformou a Esplanada com a chuva da noite. “Se chover hoje, não vai atrapalhar, a energia é maior”, afirmou Telma, enquanto o céu se enegrecia novamente. No início da tarde, uma chuva já ensaia cair.

Minutos antes do meio dia, ocorria a passagem de som do palco onde acontecerá o show “Cinco ritmos do Brasil”, com as cantoras Elba Ramalho, Fernanda Takai, Gaby Amarantos, Mart´nália e Zélia Duncan, no palco Centro-Oeste, na Praça dos Três Poderes. A apresentação está marcada para ter início às 18:30 horas.

    Leia tudo sobre: possedilmalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG