Posse de Alckmin tem animador estilo narrador esportivo

Mestre de cerimônias animado dá tom estranhamente descontraído à cerimônia de transição de cargo do governo de São Paulo

Carina Martins, iG São Paulo |

“Pode gritar, que essa bandeira é nossa! Agitem essa bandeira! Daqui do palco eu sinto a energia, uma energia que só é possível através do amor. Lá vem ele, caminhando como sempre, é uma imagem fantástica: Geraaaaaaaldo!”.

Futura Press
Deusa e Lu durante a solenidade de transição de cargos do governo de SP
O Geraldo que tantas vogais mereceu não é cantor, jogador de futebol nem piloto prestes a cruzar a linha de chegada. É como Alckmin , que neste sábado (1) tomou posse como governador de São Paulo, foi apresentado pelo mestre de cerimônias da solenidade. Que de solene teve pouco, pelo menos enquanto Panão, como é conhecido o MC, empunhava o microfone.

A cerimônia de transmissão de cargo de governador e vice é, obviamente, uma solenidade oficial, e organizada de acordo: acontece no Palácio dos Bandeirantes, reúne autoridades do mais alto escalão, tem hino cantado por Agnaldo Rayol e tocado por fanfarra em traje de gala, nem tapete vermelho falta.

A intenção é agradar, mas manter a pose não é fácil.  

Que o diga o entusiasmado MC Panão, que também só queria agradar quando apresentou “o sempre governador José Serra”.

Quem recebeu muitos agrados foi Deuzeni Goldman, mais conhecida como Deusa, primeira-dama paulista nos últimos nove meses.

Foi dirigido a ela o primeiro agradecimento nos discursos do dia, e foi ela quem recebeu o maior número de “obrigados”. Só no discurso do marido, o agora ex-governador Alberto Goldman, foram três, em momentos e por motivos diversos.

Deusa não se destacou apenas no rol dos agradecimentos. Enquanto as demais mulheres no palco usavam roupas brancas e discretas, ela se destacava com um vestido azul turquesa.

Não apenas pela cor, mas muito também pelo modelo, já que a peça era um ousado vestido bandage – que ganhou o nome em inglês exatamente por ser tão justo que se assemelha a ataduras. Na hora em que Deusa entregou um ramalhete de flores para Lu Alckmin, houve quem assobiasse na plateia. Mais um que quis agradar e acabou perdendo a pose.

    Leia tudo sobre: possealckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG