Por pagamento de emendas, líder do PSD “ajoelha no milho”

Ministra Ideli recebe romaria de deputados e senadores que buscam liberação de emendas na última semana do ano

Adriano Ceolin, iG Brasília |

Divulgação
Líder do PSD na Câmara
Na última semana do ano, a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) tem recebido uma romaria de congressistas pedindo o pagamento de emendas parlamentares. “Estou aqui no Palácio do Planalto ajoelhado no milho”, brinca o líder do PSD, Guilherme Campos (SP).

Como não dá conta de receber os deputados sozinhas, Ideli tem dividido a tarefa com o secretário-executivo da pasta , Claudinei do Nascimento. Entre ontem e hoje, cerca de 60 congressistas (a maioria deputados) estiveram no gabinete das Relações Institucionais, que fica no Palácio do Planalto.

Diferentemente dos últimos quatro anos do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), a execução de emendas foi abaixo do esperado. Até outubro, o governo federal não havia liberado sequer R$ 1 bilhão. Entre 2006 e 2010, a média foi R$ 4 bilhões.

A ordem para fechar a torneira partiu da presidenta da República Dilma Rousseff  no começo do ano. O objetivo principal era regularizar as contas do governo após os gastos durante o último ano de mandato de Lula. Por isso, ao longo deste ano, houve muita pressão na base aliada.

Como o iG publicou, no segundo semestre, a prioridade do Planalto foi aprovar a DRU. Por isso, a presidenta prometeu liberar pelo menos R$ 2 milhões de emendas parlamentares para integrantes da base aliada. Agora, espera-se que, pelo menos, R$ 3 bilhões sejam liberados.

Apesar de se dizer independente, o PSD, partido criado este ano a partir de uma dissidência no DEM, votou com o governo nos assuntos de maior interesse do Planalto. Por isso Campos tenta agradar sua bancada.

“Estamos pedindo R$ 3 milhões para o grupo de deputados em primeiro mandato e mais R$ 6 milhões para aqueles que já estão há mais tempo em Brasília”, afirma Campos. Além dele, também esteve hoje no Planalto, o líder do PP, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

    Leia tudo sobre: Líder PSDemendas parlamentares

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG