Denunciante disse que vai reafirmar todas as denúncias sobre suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte

selo

O policial militar João Dias Ferreira, delator de suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte , foi hoje à Polícia Federal, em Brasília, para prestar depoimento. Em rápida declaração à imprensa, ele disse que vai reafirmar todas as denúncias e informou que, em breve, apresentará as provas que comprometem o ministro Orlando Silva nesse esquema, mediante convênio com ONGs ligadas ao PC do B, partido do qual o ministro faz parte.

Leia também: 'Querem tirar um ministro do cargo no grito', diz Orlando Silva

PM afirmou que ministro teria recebido remessas de dinheiro oriundo do esquema
AE
PM afirmou que ministro teria recebido remessas de dinheiro oriundo do esquema

Dias informou que seus advogados conseguiram ontem autorização da Justiça Federal para ter acesso a todo o material apreendido em sua residência e escritório no ano passado durante Operação Shaolin. Segundo o policial, dentro desse material estariam incluídos documentos, mídias, e "com certeza duas provas cabais" de envolvimento do ministro Orlando Silva nas denúncias.

A Operação Shaolin investigou denúncias de desvio de recursos do Programa Segundo Tempo, coordenado pelo Ministério do Esporte, para ONGs, entre as quais duas organizações criadas pelo policial que receberam R$ 4 milhões em convênios com o Ministério. Foi nessa operação, que o policial Dias foi preso e teve documentos e mídias apreendidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.