"PMDB sai fortalecido", diz líder do governo sobre mínimo

Para Cândido Vaccarezza (PT-SP), PMDB demonstrou "lealdade" e "tem o reconhecimento do governo"

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou nesta quinta-feira que o PMDB demonstrou força ao dar todos os seus 77 votos da bancada em favor do projeto de aumento de salário de R$ 545, aprovado ontem.

“Eles ( os peemedebistas ) fizeram uma demonstração de força e lealdade”, disse Vaccarezza. “O PMDB sai fortalecido e tem o reconhecimento do governo", completou o deptuado. Vaccarezza afirmou ainda que o governo não deverá promover retaliações ao PDT por ter liberado sua bancada para votar no valor do mínimo de R$ 560. Isso porque 15 dos 27 deputados pedetistas seguiram a orientação do governo.

Agência Estado
O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, em foto de arquivo (19/01/11)

Segundo o líder do governo, o deputado Paulinho da Força (SP) - principal articulador do aumento de R$ 560 - não deve se tornar um alvo ou inimigo do governo.

“O Brasil é muito mais importante para o governo do que qualquer tipo de alvo”, afirmou. “A Força Sindical faz parte dos aliados do governo”, afirmou.

Vaccarezza afirmou que o principal objetivo dele é manter a base aliada cada vez mais unida. “Queremos contar com os partidos que estão na base”.

    Leia tudo sobre: mínimosalário mínimoPTPMDBgoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG